Onze pessoas foram mortas e 36 feridas em um ataque à bomba que teve como alvo um veículo da polícia no centro de Istambul, de acordo com o governador (Vasip Sahin) da cidade turca.

A explosão ocorreu em um cruzamento movimentado no distrito de Beyazit, perto de um prédio da Universidade de Istambul, e foi causada por uma bomba colocada dentro de um carro que foi detonado quando o veículo policial passou, disse Vasip Sahin.

Sete dos mortos eram policiais, e três dos feridos estavam em estado crítico, acrescentou.

O ônibus da polícia foi derrubado pela força da explosão, que também danificou edifícios próximos. incluindo um hotel cuja entrada ficou irreconhecível.

Publicidade
Publicidade

Vários carros também foram danificados.

Até o fechamento da matéria, nenhum grupo assumiu a responsabilidade do ataque e Sahin não quis comentar sobre quem poderá por trás desta ação.

Terceiro ataque terrorista em 2016

A Turquia está em alerta de segurança de alta, após dois ataques mortais em Istambul este ano, atribuídos a jihadistas do #Estado Islâmico, e dois ataques em Ancara que mataram dezenas e foram reivindicados por militantes curdos. Os ataques em Ancara foram reivindicados pelos Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK), um grupo dissidente radical do proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). Rebeldes do PKK foram alvos dos policiais e e das forças militares turcas desde julho, quando um frágil processo de paz entrou em colapso.

O PKK luta por autonomia para os curdos da Turquia no Sudeste do país.

Publicidade

Ele tem travado uma insurgência de décadas contra o Estado turco, em um conflito que já custou 40.000 vidas. O grupo é considerado uma organização terrorista pela Turquia e seus aliados.

A equipe de policiais de Istambul não descarta a possibilidade de acontecerem novas explosões nas próximas horas. As equipes de resgate e bombeiros se mantêm no local.

Como ainda não se sabe o exato autor do atentado, a polícia já está traçando estratégias para que isso não aconteça mais, e venha ceifar a vidas de pessoas inocentes.  #Terrorismo