O governo de Nicolás Maduro tenta esconder ou evitar, mas a crise na Venezuela já chega a um ponto gritante. O país governado por um líder de extrema esquerda possui a maior inflação do planeta, índices de desemprego altíssimos e um afastamento de grandes potências, que agora poderiam estar dando uma "mãozinha" ao país. Até mesmo Maduro, que em inúmeros momentos criticou os Estados Unidos e o impeachment da presidente Dilma Rousseff, já faz discursos pedindo que o Brasil não se afaste da Venezuela. A fala faz sentido, pois o povo venezuelano, mesmo as classes mais apoderadas, convive com a escassez até mesmo de comida. Há ainda economia de luz e só Caracas, capital do país, foi salva, por enquanto, de um "apagão". 

A capital venezuelana, no entanto, não esconde uma triste realidade.

Publicidade
Publicidade

A 'Folha de São Paulo' repercutiu a imagem de pessoas procurando comida no lixo. Disputando um pouco de alimento com cachorros, os venezuelanos ainda se arriscam no meio de máquinas. Daí você pode pensar, como esse povo aceita isso? Não é bem assim. Durante os últimos meses, diversos protestos foram realizados, a maioria deles reprimidos com grande represália pelo #Governo venezuelano. Ainda assim, um referendo já tem praticamente a quantidade necessária para começar a deposição de Maduro.

Ele já disse que isso pode acontecer e falou que tudo não passava de uma influência dos Estados Unidos, que teria feito o mesmo no caso do impeachment de Dilma, no Brasil. Enquanto isso, pobres venezuelanos passam horas no lixo. Quando dão sorte de encontrar alimentos ainda bons, chegam a comemorar. Um dos entrevistados mostrados na reportagem da Folha passou horas para encontrar um pouco de batata e aipim.

Publicidade

Os supermercados mostram prateleiras vazias. Alimentos são limitados para os que tem dinheiro e filas enormes são vistas por todo o país. Já não há nem mesmo remédios básicos em farmácias, como as populares aspirinas. Nos mercados, já falta até Papel Higiênico, sabonetes e etc. Muita gente já anda com roupas sujas por Caracas. Uma cena lamentável.