Nesta quarta-feira, 15, um #Crime bárbaro acabou sendo transmitido ao vivo pelo Facebook. O jovem Antonio Perkins, de 28 anos, parecia ter mais um dia normal conversando com seus amigos na rede social. Morador de Chicago, nos Estados Unidos, ele andava por um parque da região sem imaginar que aquela seria a última transmissão ao vivo da sua vida. Antonio não estava sozinho. Ao lado dele, estavam outros dois amigos, que também foram capazes de assistir à morte de quem tanto acompanhavam no mundo real e no social. 

No momento da morte, o homem bebia uma garrafa de cerveja. Ele parecia sossegado enquanto consumia a bebida alcoólica.

Publicidade
Publicidade

No entanto, segundos depois, o vídeo começa a sair da tranquilidade para ficar bastante violento. O jovem parece não acreditar no ataque e pergunta para os seus seguidores o que estava a acontecer. De acordo com informações do jornal 'O Globo' em reportagem publicada  nesta sexta-feira, 17, o homem levou três tiros, dois na cabeça e um no pescoço. É possível ver o momento em que ele cai no chão. Atenção, as imagens incorporadas nessa reportagem são fortes. Caso não queira assistir, não clique no Play do vídeo. 

Os amigos do homem começam a gritar e pedem para que alguém chame urgentemente a Polícia. Estima-se que o assassino tenha realizado o crime de caso pensado, já que apenas o americano foi atingido e em zonas vitais, que não dariam chance a ele de contar essa história como um drama a ser superado.

Publicidade

Ele chegou a ser levado para um hospital de Chicago. No entanto, minutos depois sua morte já havia sido dada de maneira oficial pelas autoridades dos Estados Unidos. 

A Polícia americana acredita que a morte do rapaz tenha ocorrido por traficantes de uma gangue rival. Nos Estados Unidos, grupos de gangues são muito comuns em bairros da periferia. A família de Antonio, no entanto, nega que ele tenha sido criminoso e acredita que o assassino acabou indo matar a pessoa errada. O crime é investigado. 

Veja abaixo o vídeo com a triste morte ao vivo do homem:

  #Investigação Criminal