Uma cena chocou todo o mundo na última segunda-feira, dia 27 de junho. Foram divulgadas imagens de uma tartaruga sendo retirada do mar por turistas que queriam fazer fotos ao lado dela. O animal quase morreu e precisou passar por tratamento especial com veterinários da ONG Animal Lebanon. O fato aconteceu na praia de Havana, em Rmeileh, localizada no Líbano.

As imagens ainda circulam pela internet e mostram um homem indo buscar o animal no mar e colocando-o na areia, para que fosse fotografado por curiosos. Nas fotos feitas pelos banhistas, é possível ver que crianças subiram no casco da tartaruga para fazer fotos.

De acordo com informações da ONG, foram registrados ferimentos na cabeça e pescoço do bicho, que teve que ser submetido a raio-x e ser tratado com antibióticos por especialistas.

Publicidade
Publicidade

O que os frequentadores poderiam não saber, mas é de suma importância: a violência contra o animal acontece no Dia Mundial das Tartarugas, que marca a necessidade de se preservar a espécie do animal violentado pelos banhistas.

O site Pet Center fez um vídeo mostrando imagens da tartaruga após ser 'atacada' pelos turistas da praia. Confira:

Na internet, muitas pessoas e ativistas dos direitos dos #Animais protestaram contra o ataque ao animal. Confira alguns tweets:

Ataques contra animais viram manchetes

Nestes últimos meses, a imprensa internacional tem noticiado diversos ataques humanos a animais.

Publicidade

Alguns chegaram a causar a morte dos bichos, seja em seu habitat natural ou em cativeiro. A morte do gorila em um zoológico de Cincinnati, nos Estados Unidos, após tentar "defender" uma criança que caiu em sua jaula é uma delas. O animal, que agiu com força, um instinto típico de sua espécie, foi morto por responsáveis pelo local a fim de proteger a criança.

Já em Manaus, no Brasil, uma onça-pintada foi morta durante uma exibição da passagem da Tocha Olímpica  na cidade. O animal foi abatido com um tiro por ter se "deslocado em direção a um militar", de acordo com Comando Militar da Amazônia (CMA). O medo dos oficiais é de que ela fosse atacá-lo. O revezamento da tocha acontecia no Zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), região oeste de Manaus.  #Curiosidades #Crime