Após a confirmação de oitenta mortos e mais de cem feridos no dia mais violento da história de Nice, cidade do sul da França, o presidente François Hollande fez um comunicado em rede nacional para anunciar as medidas tomadas naquele momento.

Embora as autoridades policiais e o governo não afirmem ter se tratado de um ataque terrorista, a prefeitura de Nice reconhece o episódio como um ataque e toma as medidas necessárias. Pelo "Telegram", membros do ISIS e grupos ligados ao Estado Islâmico comemoraram o atentado. Pelo Twitter também há publicações ‘comemorativas’ de possíveis membros do grupo.

Estado de emergência

François Hollande anunciou para a imprensa que quer estender o estado de emergência decretado nessa noite de quinta-feira, 14, pelos próximos três meses.

Publicidade
Publicidade

Para isso, François apresentará a proposta ao Congresso na próxima semana.

Autores do atentado

Até o momento, a polícia local sabe a identidade de um dos criminosos, que é o motorista do caminhão, abatido pelos policiais. Embora não tenha divulgado nome do motorista, a polícia disse que o mesmo era francês e que vivia em Nice. Não há informações sobre os outros autores do atentado.

Dia da Bastilha

Dia 14 de julho é muito importante para a história da França, pois marca o dia em que a população invadiu a Bastilha, local considerado uma fortaleza e que funcionava como prisão. Pouco depois desse episódio, aconteceu a Revolução Francesa.

Uma cidade em luto

Nesse feriado, Nice realizaria o Festival Anual de Jazz, que foi cancelado em virtude dos ataques. Outro evento que precisou ser cancelado de última hora foi o show da cantora Rihanna, que aconteceria no Allianz Riviera, nessa sexta-feira, 15.

Publicidade

A Promenade des Anglais não abrirá nessa sexta-feira e segundo programas de TV, parte do funcionalismo público, como escolas e prédio municipais, não abrirão.

Para ajudar as vítimas sobreviventes, que estão desamparadas sem ter para onde ir nessa madrugada, o Hotel Negresco decidiu acolher as pessoas que estavam nas ruas participando das comemorações. Pessoas feriadas também foram levadas para o local por socorristas. #Terrorismo #Europa #Estado Islâmico