Você provavelmente já está careca de ouvir coisas do tipo: “não reaja em caso de assalto” ou “não tente lutar com o bandido”. O que, no fim das contas, é um bom conselho. Diariamente, temos notícias de pessoas que reagiram a um assalto e se deram muito mal (ou não). Muitas vezes, simplesmente o instinto de sobrevivência é maior e você acaba tomando alguma atitude, ou lutando ou fugindo. Mas a lógica por trás do conselho é simples: fique na sua, não dificulte a ação do bandido e não o enfureça; com sorte ele efetuará o roubo e irá embora sem ferir ninguém.

Said Ahmed, de 55 anos, dono de uma lanchonete em Christchurch, na Nova Zelândia, levou o conselho ao pé da letra.

Publicidade
Publicidade

Extremamente ao pé da letra. A situação inusitada aconteceu em maio, mas só agora as imagens vieram a público. Pelas câmeras de segurança do estabelecimento é possível ver o exato momento em que o bandido entra no restaurante e anuncia o assalto. Em suas mãos, uma arma e uma mochila aberta pronta para receber o fruto do roubo. No momento, Said Ahmed atendia um cliente. Por mais incrível que possa parecer, ambos, Said e o cliente terminaram os negócios e o cliente foi embora, como se nada estivesse acontecendo. A seguir, Said deu as costas para o bandido e encaminhou-se à cozinha. Eram cerca de onze horas da noite. O bandido, ignorado e “triste”, deu meio volta e foi embora.

Posteriormente, em entrevista ao The Guardian, Said disse que o assaltante estava querendo assustá-lo, mas ele não iria permitir que isso acontecesse, não iria dar esse poder ao bandido, além disso, de acordo com ele: “Eu não tinha acabado de atender um cliente e minha prioridade era servi-lo”.

Publicidade

 Said tem este estabelecimento de comida egípcia há 15 anos.  A seguir você confere o vídeo da câmera de segurança:

 

Vale ressaltar que, quando o conselho diz que você não deve reagir, isso não significa que você deve desprezar ou ignorar o bandido, pelo contrário, faça o que ele pede e não o contradiga. A atitude de Said Ahmed é extremamente desaconselhável. Na situação apresentada funcionou muito bem, mas não tente fazer isso em caso de assalto, talvez você não tenha tanta sorte.

  #Curiosidades #Crime #Comportamento