A vida não anda fácil para os venezuelanos. Como sabemos, o país passa por uma das suas maiores crises em toda a história. É muito comum, por exemplo, ver cenas de venezuelanos brigando em meio ao lixo com animais. Esses também sofrem bastante e acabam morrendo, como mostra uma reportagem publicada nesta quarta-feira, 27, pelo jornal carioca 'O Globo'. De acordo com a matéria, pelo menos cinquenta animais de zoológicos morreram só na capital do país, Caracas, nos últimos seis meses. As imagens das mortes são duras e polêmicas. Uma das mortes que mais repercutiram foi a morte de um leão. No entanto, antas, coelhos, aves e porcos raros já faleceram por ficarem sem comer durante duas semanas. 

Uma das entidades que denuncia a morte dos animais é a Inparques, a Associação de Parques Estaduais da Venezuela.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista à mídia local, a líder da Inparques disse que novos animais podem padecer de fome e os problemas apenas refletem a triste realidade das pessoas que convivem com a pobreza. É comum, por exemplo, filas em supermercados com pessoas gritando "queremos comida". Isso acaba gerando saques e muita briga e confusão. Por conta das coisas ruins e da falta de alimentos, o presidente do país precisou abrir as fronteiras. Nicolas Maduro está precisando estreitar laços com outros países. 

No início da abertura com alguns países mais confusão. Muitos Venezuelanos viajam durante horas para o Brasil com sacos de dinheiro. Eles compram ou tentam comprar  comida para eles e para os vizinhos. O esforço é poder saber que a família não vai passar fome. Os bolos de dinheiro não são porque as pessoas que vêm ao Brasil são ricas, pelo contrário, apenas demonstram a desvalorização da moeda local. 

Apesar de todo o sofrimento, os venezuelanos tem medo de deixar o país e nunca mais conseguirem voltar, não podendo mais ver a família, por exemplo.

Publicidade

É essa aproximação familiar que tem garantido que a maioria volte ao cruzar a fronteira em busca de alimento. O #Governo brasileiro tem ajudado o país com doações.  #Michel Temer