Na noite desta quinta-feira, na cidade de Nice, sul da França, um caminhão de cerca de 20 toneladas arrastou milhares de pessoas na Promenade des Anglais (Passeio dos Ingleses, em tradução literal), importante ponto turístico de Nice, quando uma multidão comemorava o feriado nacional do Dia da Bastilha. Ele chegou a percorrer cerca de 2 km, matando mais de 70 pessoas e deixando centenas de feridos. O motorista chegou a realizar troca de tiros com a polícia local e foi morto.  

O prefeito de Nice, Christian Estrosi, postou no Twitter uma mensagem alertando sobre o atentado e pedindo para que as pessoas não saíssem de suas residências: “Queridos residentes de Nice, o motorista de um caminhão aparentemente causou dezenas de mortes.

Publicidade
Publicidade

Permaneçam no momento em casa. Mais informações em instantes”.

A televisão local mostrou cenas de carnificina ao longo da Promenade des Anglais. As autoridades locais disseram que se tratava de um ataque. Este parece ser o maior atentado desde o de 13 de novembro de 2015, em Paris, em que pelo menos 129 pessoas morreram; dentre elas, 7 terroristas, e mais de 350 pessoas ficaram feridas.

Relembrando um pouco sobre o último atentado na França

Em 13 de novembro de 2015, na cidade de Paris, capital da França, 8 terroristas pertencentes ao grupo radical Estado Islâmico promoveram o que seria um dos maiores atentados ocorridos no mundo ocidental, após o ataque ocorrido nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001.

Os terroristas usaram um trecho do Corão (Livro sagrado dos muçulmanos) para justificar a ação de terror e reforçar que não foram os árabes os causadores desta barbárie, e sim, franceses e belgas (como foi verificado mais tarde).

Publicidade

Este atentado ocorreu na noite do dia 13 de novembro e perdurou até o início da madrugada do dia 14, provocando a morte de 129 pessoas e deixando mais de 350 pessoas feridas.

Os ataques ocorreram simultaneamente em seis pontos diferentes de Paris. Em quatro restaurantes, numa casa de espetáculos (onde ocorreu o maior número de vítimas), e no entorno de um estádio de futebol. #Terrorismo #Europa #Ataque Terrorista