Conforme notícias das últimas semanas, muitos atletas não poderão participar das Olimpíadas Rio 2016 por terem sido pegos no exame antidoping e, em algumas federações, esses números chegam a ser assustadores. Isso tem gerado um certo desconforto entre alguns atletas que resolveram se pronunciar sobre o assunto.

Na quarta-feira, 27 de julho de 2016, Claudia Pechstein, ex-campeã olímpica da patinação de velocidade e campeã de cinco medalhas olímpicas de ouro, falou sobre o assunto. Ela que ganhou os jogos olímpicos de 1994 a 2006 e foi suspensa em 2009 por anormalidades no seu passaporte biológico.

Essa suspensão lhe rendeu dois anos fora do esporte e, mesmo argumentando que a anomalia era resultado de uma doença congênita, a argumentação não foi aceita.

Publicidade
Publicidade

A atleta faz parte da Federação Alemã, uma das que mais teve atletas impedidos de participar dos jogos olímpicos devido aos resultados dos exames de doping.

Para ela, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, mente quando fala da presunção de inocência de todos os atletas. Ela afirma que, em seu caso, não chegou a ter uma presunção de inocência. Diz ainda que foi condenada sem provas e justificativas e levaram em conta apenas um cálculo de probabilidades absurdo

Pechstein, ainda classificou de “covarde” a decisão de não excluir toda a delegação da Rússia dos jogos.

Porém, ela não é a única que anda insatisfeita com os resultados dos exames que, segundo ela, muitas vezes não têm fundamento e nem dão o direito de defesa ao atleta. Robert Harting, campeão de lançamento de disco, ouro nas Olimpíadas de Londres de 2012 e também da Federação Alemã, já havia se manifestado anteriormente sobre o assunto.

Publicidade

Harting afirmou que o presidente do Comitê Olímpico Internacional é parte do sistema de doping atual e disse ser uma pena ver tudo isso. Para completar, disse ter vergonha do compatriota.

Novos casos de doping

Com os exames realizados para os atletas que pretendem participar das Olimpíadas Rio 2016, o COI já flagrou 98 atletas que poderiam estar nos jogos e que apresentam alguma irregularidade. Esse número não para de crescer. Nos últimos dias, foram descobertos mais 45 novos casos. #Rio2016