Para alguns cidadãos pelo mundo ter a possibilidade de #Estudar no exterior é uma chance única para desenvolver habilidades específicas, seja por motivo de estudo com foco na futura profissão, ou mesmo para aperfeiçoamento de um idioma estrangeiro, essencial para seu crescimento profissional e cultural.

A Austrália é daqueles países que já vinham atraindo estrangeiros com interesse por instituições educacionais de países da Oceania, por seu clima agradável, paisagens naturais de tirar o fôlego, somado a facilidade de comunicação pelo inglês ser língua oficial.

Com este cenário a #Legislação australiana que qualifica cada país no processo de solicitação de visto de estudante, passou a ter uma avaliação diferenciada a partir de julho deste ano.

Publicidade
Publicidade

O que mudou no processo de intercâmbio

Passou a vigorar uma lista que aponta para índices prontos que avaliam perante a #Imigração da Austrália e intituições de ensino que recebem alunos por via de intercâmbio dentro do território australiano, o critério conhecido como "Assessment Levels" deixou de ser utilizado nesse primeiro, no qual a instituição era mensurada por nível de risco numa escala de 1 a 5.

Vale lembrar que a nova experiência deve ser acompanhada durante todo o semestre de 2016, para efeito de aplicação dos novos métodos de avaliação destes processos de intercâmbio por parte das escolas no país.

Como as novas regras avaliam os estudantes brasileiros

Com relação aos estudantes do Brasil com interesse de aplicarem para um processo de intercâmbio na Austrália, agora é possível solicitar o visto de estudante sem apresentação obrigatória de comprovação do nível de proficiência no idioma inglês, além de não ser mais necessária a comprovação de renda para frequentarem cursos no país.

Publicidade

Nota importante: Apesar da não obrigatoriedade dos documentos citados acima, a imigração australiana alerta que existe a possibilidade dos mesmos serem solicitados ao longo do processo de pedido de visa, caso julgar necessário, nessa circunstância o estudante (lembrando que todo solicitante deve declarar no momento do preenchimento do formulário se dispõe de renda suficiente) sendo notificado para o envio destes documentos que confirmem tal afirmação, para que o processo de solicitação de visto continue em andamento.