No fim do mês de junho deste ano, um caso inusitado aconteceu em uma cidade do interior da Argentina. De acordo com o site de notícias Correo del Orinoco, uma menina de 12 anos foi salva de uma tentativa de estupro por um grupo de cachorros de rua.

O fato ocorreu na manhã de uma quinta-feira, 23 de junho, quando a adolescente saiu de casa por volta das 9h30 da manhã para visitar uma tia, que morava em um bairro próximo. O percurso que ela fez não tinha um fluxo muito intenso de carros e nem de pessoas, o que pode ter influenciado a ação do bandido estuprador.

Segundo informações, quando a menina percebeu a aproximação do delinquente, tentou gritar pedindo socorro, mas este tapou a sua boca e a arrastou à força para um terreno baldio próximo, visando abusar sexualmente da menina.

Publicidade
Publicidade

Em meio às tentativas de abuso, a menina chorava e gritava pedindo ajuda, o que alertou os cinco cães abandonados que perambulavam pela região. A matilha tomou uma ação muito importante: foi a encontro do local onde estavam a vítima e o estuprador, e antes que o homem pudesse fazer alguma coisa, os cães começaram a atacá-lo, mordendo-o em várias partes do seu corpo.

A ação dos cães fez com que o homem recuasse, gerando a oportunidade para a adolescente escapar da tentativa de estupro. Já longe do local, ela buscou ajuda na casa de moradores locais, que imediatamente acionaram a polícia e fizeram contato com a família da vítima.

De acordo com o site argentino, a polícia tentou investigar o paradeiro do homem que tentou estuprar a menina, mas não obteve sucesso.

A atitude dos cães impressionou a comunidade, e eles acabaram se tornando heróis na região.

Publicidade

De fato, a ação dos cães foi muito importante e digna de reconhecimento. Uma pena que vivam abandonados nas ruas argentinas, muitas vezes sem comida, passando frio, enfrentando chuvas e crueldades realizadas por pessoas de má índole. Por estas e muitas outras atitudes, eles merecem mais do que isso. Merecem casa, comida, aconchego, carinho e bem estar. #Curiosidades #Crime #Casos de polícia