Que as pessoas são livres para amar, todos nós sabemos. No período Paleolítico, por exemplo, mais conhecido como ‘a idade da pedra lascada’, há dois milhões de anos a.C, os homens de neandertal, popularmente conhecidos como homens das cavernas, tinham o hábito de acasalar quando a vontade de ‘aliviar a tensão’ acontecia. Não importava o local, ou se existia alguém olhando. Se o desejo surgisse, o ato sexual era realizado ali mesmo.

Porém, com o avanço das normas sociais, o sexo deixou de ser praticado em público. Embora não haja registro dos motivos que desencadearam a inibição do ato sexual, há séculos o ‘amor’ praticado entre dois seres humanos é realizado de forma particular.

Publicidade
Publicidade

Longe dos olhares de curiosos.

Contudo, não podemos esquecer dos anos 70 e o slogan do ‘amor livre’. Apesar dos jovens rebeldes transarem em público naquela década, a relação sexual em ambiente de grande exposição, como parques e ruas, era definida como uma crítica a um mundo cada vez mais violento e sem ‘amor’. Embora o movimento Hippie não exista mais, o ‘espírito’ de homem livre proposto pelos jovens daquele tempo, parece ter influenciado um casal russo.

De acordo com informações do jornal inglês Daily Mirror, de sábado (23), moradores da cidade de Minsk (Bielorrússia), foram acordados nas primeiras horas da manhã com sons de teor sexual, vindos da rua. Um casal estava copulando próximo à estrada mais movimentada da região. Indignado, um residente fotografou o evento e postou a imagem no Twitter.

Publicidade

Com a calça próxima aos tornozelos e vestindo apenas um moletom, o rapaz foi fotografado ‘admirando’ o traseiro da mulher, que parecia fazer exercício, se não fosse pelo fato de também estar sem as partes de baixo da vestimenta. A cena acabou viralizando na internet. Se tivessem sido flagrados por autoridades do país, os ‘pombinhos’ apaixonados sofreriam punição. Eles teriam que pagar uma multa.

O episódio gerou diversos comentários irônicos na web. Um usuário chegou a brincar com o slogan da Nike – que estampa o moletom do rapaz. Ele escreveu: “Just do It”, em referência a famosa frase da empresa. Outro acrescentou: “Você nunca sabe quando o amor e a paixão vão bater em você”.

Ao que tudo indica, o casal chegou ao ‘ápice’ e foi embora sem ser importunado. No Brasil, o artigo 233 do Código Penal proíbe o ato obsceno em lugar público. A pena para esse tipo de conduta varia de três meses a um ano de detenção. Ou multa. #Entretenimento #Mídia #Curiosidades