Um homem disparou contra um bebê de 18 meses que estava chorando. O menino estava com esse homem e com sua namorada quando o incidente aconteceu, na casa dos seus pais, em Bristol, na Inglaterra. O menino se encontra em estado crítico, internado no hospital. No tribunal, o casal falou pela primeira vez nesta terça-feira, e ficou decretada a prisão preventiva, até porque eles já estão sofrendo algumas ameaças. 

O homem já assumiu sua culpa, mas garante que nem sabia que a arma estava carregada e apenas queria dar um susto no menino para que ele parasse com a choradeira. No entanto, tanto ele como a namorada, poderão mesmo ser acusados por tentativa de homicídio. Alegadamente, tudo aconteceu na casa dos pais do pequeno Harry Studley, de 18 meses.

Publicidade
Publicidade

Esse casal era amigo dos pais do menino e o homem estava limpando a arma, momentos antes de a ter disparado. 

Disparou para assustar o bebê

No tribunal, Jordan Walters, de 24 anos, falou que ele e a namorada, Emma Jane Horseman, de 23, estavam com o pequeno Harry. Como o bebê estava chorando muito, a ideia até teria partido de Emma, pedindo para Jordan apontar a arma contra o bebê, para que ele se calasse com o susto. Nesse momento, Jordan teria puxado o gatilho e disparado contra a cabeça do menino, que continua internado, em estado crítico, no hospital de Bristol. 

No tribunal, Jordan falou que pensava que a arma não estava carregada e que seu disparo foi acidental. No entanto, o juiz já avisou o jovem casal que os próximos tempos serão duros para eles. Jordan poderá ser condenado e a namorada poderá ser julgada por cumplicidade. 

Neste primeiro dia, o juiz colocou os dois em prisão preventiva, até que novas decisões sejam tomadas no próximo dia 18 de julho, avisando desde já que eles deverão enfrentar "consequências severas", em um caso "muito sério".

Publicidade

O jovem já admitiu que foi ele o autor do disparo e não deverá escapar a uma pena de cadeia. Após decretar a prisão preventiva, o juiz falou que esta medida serve também para os proteger, uma vez que já estava sabendo que o jovem casal está sendo alvo de várias ameaças. 

E o leitor o que pensa desse caso? Será que foi mesmo um acidente? Ou dispararam a arma por não estarem suportando mais escutar o bebê chorando? Deixe sua opinião.  #Família #Europa #Casos de polícia