As autoridades identificaram o franco-tunisiano Mohamed Lahouaiej Bouhlel, de 31 anos, como o motorista do caminhão que matou 84 pessoas nesta quinta-feira, em Nice, no Sul da França. De acordo com informações do periódico britânico "Daily Mail", o primo de Bouhlel, Walid Hamou, informou que o criminoso fazia uso de drogas e costumava bater em sua mulher.

Atualmente, Bouhlel estava desempregado e era pai de três filhos, de idades entre 18 meses e 5 anos. Hamou, no entanto, afirmou que dificilmente o seu primeiro era ligado à religião muçulmana, o que enfraquece a possibilidade do ataque ter sido coordenado pelo Estado Islâmico.

Publicidade
Publicidade

Segundo Hamou, Bouhlel "tomava bebidas alcoólicas, comia porco e era usuário de drogas, tudo proibido pelo islã".

O assassino trabalhava como motorista em uma transportadora até seis meses atrás, quando se envolveu em um acidente de trânsito por dormir no veículo e acabou sendo demitido. Nessa mesma época, ele foi pivô de uma briga em um bar e desde então passou a ser acompanhado mais de perto pelos agentes de segurança franceses.

Drible na polícia

Mohamed Lahouaiej Bouhlel se passou por vendedor de sorvetes para enganar a polícia e executar vários presentes na comemoração do Dia da Bastilha, em Nice. Há dois dias, ele havia alugado o caminhão branco que usou contra suas vítimas e, durante todo o dia da comemoração, permaneceu no local da festa e esperou as pessoas se aglomerarem para ver os fogos antes de agir.

Publicidade

Ele dirigiu o caminhão por cerca de 2km e em zigue-zague antes de ser abatido pelos policiais. Dentro do veículo havia armas e bombas. #Terrorismo #AtentadoNice #PrayForNice