Pânico na França quando uma mãe e suas três filhas foram atacadas em uma aldeia de férias. As mulheres foram esfaqueadas por um muçulmano, mas se desconhece ainda se esse foi um ataque isolado ou se teria uma ligação terrorista. Uma semana depois do atentado de Nice, quando um homem, também muçulmano, provocou a morte de 84 pessoas, a França volta a chorar um novo ataque. Uma criança de oito anos se encontra em estado grave, e as restantes três vítimas estariam já livres de perigo. 

Férias terminam em tragédia

As vítimas ainda não foram identificadas, possivelmente para que sejam protegidas de um novo ataque, caso se trate mesmo de um crime de ódio.

Publicidade
Publicidade

O autor do ataque está preso preventivamente, aguardando por julgamento. Entretanto, será ainda visto por um médico psiquiatra, uma vez que o homem, de origem marroquina, está sendo descrito como "louco" e "doente". 

Mohamed Boufarkouch, de 37 anos, nasceu no Marrocos mas vive em Paris, junto com a mulher e dois filhos. Estava de férias em Garda-Colombe, no sudeste da França, com sua família. Na casa do lado, estavam as vítimas, uma mãe com suas filhas de oito, doze e catorze anos. Na segunda-feira (18), esta mãe até teria ajudado Mohamed quando ele teria passado mal, pegando a medicação. De nada valeria, quando o homem perdeu a cabeça durante o café da manhã de terça-feira. Seriam por volta das 10h30 da manhã quando Boufarkouch atacou essa família com uma faca, que teria uma lâmina de oito a dez centímetros.

Publicidade

As vítimas foram todas hospitalizadas e é a menor que está inspirando mais cuidados. 

A menina foi levada de ambulância aérea para o hospital e se encontra em estado crítico.

Férias manchadas pelo terrorismo 

São muitas as pessoas que estão temendo viajar de férias na #Europa. Com vários atentados se sucedendo, há quem exite na hora de agendar as férias, e a França está já em uma lista negra de países a evitar. Nice foi palco de um dos maiores atentados no passado dia 14 de julho e agora esse ataque contra essa família poderia ter alguma ligação terrorista. 

O atacante é muçulmano, mas não foi ainda reivindicado. Este ataque aconteceu poucas horas depois de um outro, na Alemanha, também de um cidadão muçulmano, que feriu mais de vinte pessoas com um machado dentro de um trem.

De acordo com uma fonte policial, esse homem teria atacado as mulheres por elas estarem "pouco vestidas". Mãe e filhas estariam usando t-shirts e shorts, uma roupa bem comum em tempo de férias, mas que não teria agradado Mohamed Boufarkouch. 

Gabinete de François Hollande pede calma

Apesar da sucessão de tragédias, Christophe Pierrel, chefe-adjunto do presidente da República da França, François Hollande, pede calma nesse momento mais difícil que o país está vivendo. " 'É hora de manter a calma e deixar os investigadores fazerem o seu trabalho", comentou Pierrel após o ataque nessa aldeia de férias.  #Ataque Terrorista #AtentadoNice