Um jovem de dupla nacionalidade (alemão e iraniano) apareceu gritando, em um vídeo de 22 de julho, em um shopping center da cidade de Munique na Alemanha, as seguintes palavras: “sou alemão”, caracterizando o que vem sendo um atentado de um grupo ultradireitista naquele país da #Europa. O resultado de mais esse atentado que entristeceu as pessoas de bem em todo o mundo foram as mortes de 10 pessoas e mais dezenas de feridos pelo alemão que reforçava gritando sua nacionalidade alemã e alvejava as pessoas com um rifle automático. Nessa tragédia de simbolismo global, um outro jovem herói da Grécia com 18 anos de idade, foi uma das vítimas fatais no decurso do tiroteio no shopping de Olympia em Munique, porém, o que causou mais comoção é que o grego preferiu receber os disparos ao puxar e assim salvar a vida da irmã dele, conforme reportagem do jornal The Telegraph.

Publicidade
Publicidade

O famoso jornal da Grã-Bretanha ao remontar as palavras de uma jornalista que deu uma entrevista para a BBC5, revelou que o jovem grego foi baleado duas vezes fora do restaurante de fast-food de uma rede dos Estados Unidos. A mesma profissional da imprensa deu detalhes do fatídico ocorrido, dizendo que a vítima empurrou a sua irmã com o objetivo de salvá-la dos disparos, enquanto o alemão atirava de modo insdiscriminado. Enfim, o jornal inglês adjetivou o rapaz de "herói" por esse ter salvo a vida da irmã.

Huseyin Dayicik era um cidadão grego de 18 anos de idade, que nasceu na região da Trácia, nordeste da Grécia, e que havia emigrado para a Alemanha assim como tantos outros gregos, onde vivia com a sua irmã, a mesma que ele salvou. A ironia é que o casal de irmãos tinham ido ao shopping para comprar presentes para seus parentes na Grécia, uma vez que eles estavam prestes a partir de férias para a sua terra natal a fim de poder também desfrutar o verão na Grécia.

Publicidade

Como que para piorar a tragédia, a reportagem noticiou que o pai do casal de irmãos assim que soube que o seu jovem filho havia morrido, teve uma parada cardíaca, tendo a necessidade de ser transferido as pressas para um hospital grego. O ministério dos Negócios Estrangeiros da Grécia confirmou que a vítima de fato, tratava-se de um cidadão grego. Descanse em paz bravo e valente Huseyin Dayicik, mais uma vítima da imbecilidade humana! #Terrorismo #Crime