Até onde pode chegar o ódio e o desejo de vingança de uma pessoa? Nesta última segunda-feira (25), um homem entrou em um #Hospital e ateou fogo na ala de hemodiálise com a intenção de matar um suposto rival.

Segundo o portal de notícias do jornal Extra, o ataque aconteceu na cidade de Tirana, capital da Albânia. O jornal "Fox News", informou que o circuito interno de segurança do hospital flagrou o momento exato do ataque. Assista o vídeo aqui.

Homem coloca fogo em rival dentro do hospital

Três pessoas morreram e uma está gravemente ferida, depois que um homem enfurecido incendiou a ala de hemodiálise do Hospital Americano de Tirana com a intenção de matar um rival que estava recebendo tratamento no local. 

As sequências de imagens mostram o homem entrando no local e indo direto ao encontro do rival que estava deitado.

Publicidade
Publicidade

O suspeito foi identificado como Cenaj Lefter, de 57 anos , ao chegar até a maca onde o paciente estava, jogou gasolina sobre ele.

Os homens começaram a brigar e a gasolina se espalhou pelo ambiente, imediatamente Cenaj Lefter, conseguiu riscar um fósforo e provocar um enorme incêndio. Um médico que estava no local acompanhando os pacientes até tentou intervir, mas devido a intensidade do fogo ele não pode socorrer os pacientes. As imagens do momento em que o fogo se espalha são aterrorizantes.

O vídeo mostra o incendiário sendo engolido pelas chamas, ele não resistiu aos ferimentos e morreu. As outras vítimas fatais são duas mulheres, ambas de 55 anos que também estavam fazendo hemodiálise e não conseguiram fugir das chamas.

Sarci que era alvo principal do incendiário, está internado em estado gravíssimo devido aos ferimentos. 

Segundo os jornais locais os homens tinham desavenças pessoais que teriam motivado o ataque.

Publicidade

A polícia local está investigando o #Crime. Não há informações sobre o funcionamento do hospital depois do ocorrido.

O vídeo a seguir possui imagens fortes. Por isso é necessário precaução ao acessar o mesmo. Pessoas sensíveis não devem assistir as imagens contidas neste vídeo:

#Casos de polícia