A sonda SDO da Nasa acaba de detectar uma gigantesca mancha escura orbitando ao redor do Sol. Segundo as imagens publicadas, é possível observar que a mancha envolve uma pequena parte do astro. Entretanto, os cientistas alertam que tal fenômeno não significa nada preocupante. Segundo pesquisadores, este fenômeno é denominado de buraco coronal, geralmente este evento costuma surgir ao redor do Sol, de tempos em tempos. A mancha escura, pode durar em torno de uma semana, variando para um mês, talvez dois ou três meses, podendo encobrir em até um quarto da superfície solar.

Segundo a Nasa, a mancha marca os pontos de baixa intensidade solar e, através destes pontos, é onde o campo magnético se espalha no espaço sideral.

Publicidade
Publicidade

De acordo com os cientistas, as áreas do Sol em escuro é onde o plasma é menos quente, do que nas outras regiões ao seu redor. A partir daí, vem a impressão de que há um buraco em meio ao Sol. Para os especialistas, os buracos coronais são formados por partículas solares formadas em altas velocidades, tais partículas fluem para fora do Sol em altíssima velocidade, ou seja em torno de três a quatro vezes mais rápido do que os ventos convencionais.

De acordo com as observações do telescópio da SDO, as imagens revelam que algumas partes da corona solar desprenderam-se do Sol. Sendo assim, com a perda destas partículas responsáveis pelo brilho solar, a luz do Sol tornou-se menos ativa. De acordo com especialistas, estes ventos solares podem interagir com o campo magnético terrestre, formando tempestades geomagnéticas, além de perturbar os sinais de satélites.

Publicidade

A sonda SDO foi enviada para o espaço pela Nasa na expectativa de obterem alguma informação sobre o que causa a variabilidade do Sol. Além de estudar os seus impactos, o objetivo da missão é avaliar como originou-se o campo magnético do Sol, e como sua energia magnética é convertida e liberada. Através disso, os pesquisadores pretendem descobrir como as tempestades solares poderão interferir na comunicação de satélites próximos a Terra. #Entretenimento #Curiosidades