Vários jornalistas alemãs foram ao vestiário da França após a partida da Alemanha e descobriram pelo menos uma embalagem de uma sustância completamente proibida chamada Gurason. Tal como informa o jornal “Correio da Manhã”, o medicamento usado, que majoritariamente contém cafeína e que pode ser considerado como sendo um estimulante, foi inventado por um português e agora pode causar graves problemas a França. O jornal “Bild” acredita que dadas as imagens chocantes captadas pelos seus profissionais, é necessário abrir imediatamente um inquérito para perceber o que se passou e tirar conclusões.

Depois da enorme desilusão que foi a derrota da França na final contra Portugal, a verdade é que o país organizador do Euro2016 está enfrentando acusações que podem colocar em dúvida futuras participações em grandes eventos mundiais.

Publicidade
Publicidade

Em pauta está o medicamento “Gurason”, que tem como principal vantagem estimular e permitir uma recuperação mais rápida a quem o consome, que teria sido usado pelos atletas franceses, permitindo assim que eles tivessem uma vantagem ilegal contra os alemães.

Como informa o jornal “Bild”, várias embalagens vazias do medicamento em questão foram encontradas no vestiário de França, sendo que isso representaria uma ilegalidade cometida pelos consumidores. Apesar das duras acusações públicas e da possível abertura de um processo de inquérito contra França, nenhum responsável ou dirigente da Federação Francesa se deu ao trabalho de justificar ou explicar em público a situação, algo que está causando cada vez mais estranheza a milhões de europeus que agora estão questionando o bom nome do país organizador.

Publicidade

É sobretudo nas redes sociais que a maior indignação e choque surgem, sendo que muitos alemães e também portugueses pedem justifictivas a França pela descoberta feita pelos jornalistas alemães, que aguardaram pelo final da competição para revelar a descoberta que pode prejudicar muito a imagem de França e o seu futuro em outros importantes eventos nos próximos anos. Poderá ser uma questão de tempo até que uma posição oficial francesa seja tomada, contudo, até lá, cada vez mais rumores e dúvidas vão surgindo a milhões de europeus que acompanham de perto todos os grandes eventos. #Europa #Investigação Criminal