O jogador argentino, #Lionel Messi, foi condenado nesta quarta-feira (6) a 21 meses de prisão. O julgamento foi realizado no início do último mês, em Barcelona, ainda antes de acontecer a disputa da Copa América Centenário. O pai do atacante, Jorge Horacio, também foi condenado ao mesmo período de prisão, entretanto, nenhum deles ficará na cadeia porque na Espanha os juízes costumam liberar os prisioneiros cuja pena não passa de dois anos de duração.

Como Messi e seu pai não possuem antecedentes penais, eles estão liberados para cumprirem a pena fora da cadeia. Além desta condenação, os dois também terão que pagar uma multa no total de 3,7 milhões de euros, por não terem recolhido os devidos impostos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a justiça daquele país, o jogador montou um esquema no qual envolvia diversas empresas localizadas em paraísos fiscais.

Esta fraude seria em relação ao dinheiro que Messi faturou dos direitos de imagem entre os anos de 2007 e 2009, época em que ele já vestia a camisa do Barcelona.

A fraude pode chegar a R$ 15 milhões e o argentino alegou em sua defesa que não tinha conhecimento de como seus negócios vinham sendo administrados. Outra justificativa do jogador é que ele sempre fazia o que era ordenado pelo pai, sem fazer nenhum tipo de questionamento. O senhor Jorge admitiu que ele é quem estava administrando todos os negócios do filho e assumiu toda a responsabilidade.

Cerca de 5 milhões de euros chegaram a ser depositados pelo atacante no mês de junho, o que daria uma media de R$ 18 milhões - este montante foi depositado em uma conta pertencente ao Estado.

Publicidade

Em uma das audiências realizadas, Messi chegou a ser aplaudido por uma multidão que o aguardava do lado de fora do tribunal.

Apesar da possibilidade de pagar a multa ao invés de ser preso, muitos juízes espanhóis preferem manter a condenação alegando que esta é uma maneira de mostrar que criminosos não ficarão impunes, mas as chances do jogador ir para a prisão são mínimas e ele deverá mesmo ser punido só com o pagamento da multa. #Crime #Casos de polícia