O ato de crueldade contra um bebê de apenas seis meses aconteceu na praia de Daytona, na Flórida (EUA). De acordo com a polícia, a mulher que tem 18 anos, foi presa acusada de agressão e abuso infantil quando uma testemunha revoltada ligou para o 911 (número de emergência norte-americano) ao ver que ela usava seu próprio filho para agredir seu namorado.

Segundo o registro da ligação para o 911, a testemunha informou:

Testemunha: "Ela pegou o bebê pelos pés e o bateu contra o homem, em seguida, jogou o bebê nele".

A atendente da polícia pergunta: Como está o bebê? Olhe-o.

Testemunha : "O bebe está gritando, e está de bruços na areia."

A acusada também ligou para o 911 e disse que era seu namorado que estava batendo nela.

Publicidade
Publicidade

Na ligação ela fala: "Meu namorado me empurrou e bateu em mim, e eu preciso que a polícia venha buscá-lo."

Mas a mentira da jovem foi logo descoberta, pois mais de 20 pessoas testemunharam o #Crime e informaram que Tatyana Allen estava muito irritada e nervosa com seu namorado de 19 anos, e os dois começaram a discutir. Foi então que ela partiu para cima do namorado, dando-lhe socos no rosto. Não satisfeita, ela pegou o bebê e jogou contra seu namorado. A criança acabou caindo em um monte de areia próximo, com o rosto para baixo.

Testemunhas contam que o homem, que é o pai da criança, foi até ao bebê e o virou para cima. A mulher, ainda com raiva, pegou o filho pelas pernas de cabeça virada para baixo e começou a bater no namorado como se a criança fosse um taco de beisebol. Sem pensar na criança, ela ainda subiu uma escada com o bebê sendo segurado pelas pernas e acabou batendo sua cabeça no corrimão.

Publicidade

Segundo as informações da RedeTV, a criança foi socorrida e levada para o hospital, por precaução. O namorado de Allen não se feriu durante a briga. 

A jovem está presa aguardando julgamento. O juiz estipulou uma fiança de US $30.000, e ordenou que ela não tenha qualquer contato com seu filho.

Hoje, milhares de crianças são submetidas a abusos físicos, psicológicos e sexuais. E o fato de estar sendo agredido fisicamente por um familiar é o que causa mais danos à formação da personalidade infantil. Denuncie! #Violência #Casos de polícia