De acordo com novas informações, 50 pessoas ainda se encontram hospitalizadas em estado grave. E entre elas há crianças e adultos de todas as nacionalidades, afirmou o chefe de estado francês.

O motorista do caminhão causador dessa tragédia é um tunisiano com nome de Mohamed Lahouaiej Bouhlel de 31 anos, ele era casado e tinha três filhos. De acordo com autoridades, Mohamed já tinha cometido pequenos delitos. Ele foi morto por policiais dentro do caminhão que usou para atropelar dezenas de pessoas que participavam da comemoração do feriado de 14 de julho, Dia da Queda da Bastilha.

Por motivos de segurança, autoridades começaram na manhã desta sexta-feira (15) a evacuar o aeroporto da cidade de Nice, por conta do ataque sofrido na noite de ontem.

Publicidade
Publicidade

Muitas pessoas que se encontravam no aeroporto no momento de evacuar foram levadas para fora do local, sem ao menos entender o que estava acontecendo. A ordem era que todos deixassem o complexo imediatamente.

O presidente da França, François Hollande, informou que vai aumentar por mais tempo o estado de emergência no país e que vai reforçar a segurança contra os terroristas do estado Islâmico. Desde os ataques sofridos do dia 13 de novembro do ano passado, que vitimou 130 pessoas, o país vem sofrendo diversos atentados, deixando a população em estado de emergência.

Histórias de alguns sobreviventes

Luisa Marino mora na Suíça e ficou muito preocupada sem saber noticias da filha Lile que estava com sua avó na cidade de Nice no momento do ataque. As duas passam bem.

Uma jornalista brasileira Débora Rosendahl, de 28 anos, que estava no local do ataque, afirmou: "Deus nos livrou, estamos em choque, mas gratos por estamos bem”.

Publicidade

O brasileiro Cesar Pesqueiro que mora em Nice com a família, relatou os momentos de terror no Facebook: "Muito triste com um ocorrido, mais escapei com toda a minha família".

Damien Allemand, jornalista francês, avisou familiares e amigos que estava bem, tudo por meio das redes sociais.

A família de uma bebé de oito meses perdeu a criança durante o ataque em Nice, mas conseguiu recuperá-la através de fotos colocadas no Facebook. Uma pessoa a encontrou e a devolveu para os pais. Um final feliz.

Kristen Crouch, uma norte-americana, também avisou a família através do Facebook que estava bem. Já Kim Headland se viu obrigada a pular em cima de um toldo para não ser atropelada pelo caminhão. #Violência #Ataque Terrorista #Morte