Philando Castile foi morto por um oficial de polícia nos #EUA, na quarta-feira (06). O veículo onde ele estava acompanhado de sua namorada, Reynolds, e de sua filha foi parado por estar com uma lanterna quebrada.

Segundo Reynolds, que filmou o incidente e o transmitiu pelo Facebook, seu namorado havia informado ao policial que tinha porte de arma de fogo e, no momento em que procurava pelos documentos do carro e sua habilitação, o policial efetuou os disparos. Durante a transmissão, ela descreve a cena ao lado de Castile ensanguentado. 

Na quinta-feira, Reynolds chorou enquanto falava para uma multidão de advogados e repórteres do lado de fora da mansão do governador de Minnesota, onde cerca de 200 manifestantes se reuniram. Ela disse que o oficial matou Castile quando ele estava enfiando a mão no bolso de trás para pegar seus documentos.

Publicidade
Publicidade

"Essa foi a minha melhor amiga", disse Reynolds ao referir-se a filha do casal. E ainda acrescentou, "Ele matou na nossa frente, sem nenhum motivo."

Ela, emocionada fala que ficará bem, porém, sobre sua filha já não pode dizer o mesmo e exigiu justiça. Toda a sua declaração também foi filmada e transmitida através do Facebook.

Reynolds disse que decidiu filmar a sequência dos disparos para que o público pudesse ver "o que a polícia faz", que a polícia comete assassinato ao invés de proteger os negros. Ela agradeceu a todos que compartilharam o vídeo, que rapidamente se tornou viral.

O goperandos de Minnesota, Mark Dayton, disse que, na sua opinião, os policiais agiram "com excesso" ao atirar e matar Castile e não teriam feito isso, se ele fosse branco.

Sobre as manifestações

Manifestações contra os incidentes recentes envolvendo a polícia e morte de homens negros, acontecem em váridos locais dos EUA.

Publicidade

Em Dallas, pelo menos cinco policiais foram baleados e mortos durante as manifestações, dois civis foram mortos, três suspeitos foram detidos e um foi morto em confronto com a polícia.

Em Nova Iorque, cerca de 1.000 manifestantes marcharam da Union Square para a Times Square.  

Em Washington, DC, uma multidão de manifestantes se reuniu em frente Capitol Hill e juntos cantavam os refrãos da canção  "We Shall Overcome", que diz ,"Vidas Negras Importam" e "Mãos para cima, não atire."

Em Chicago, outro grupo de manifestantes se reuniu em frente à sede da polícia Side Sul antes de bloquearam o trânsito durante vários minutos. #Crime #Casos de polícia