O atentado protagonizado por um caminhão em Nice, no sul da França, que matou 84 pessoas na noite desta quinta-feira, teve repercussão entre os principais agentes políticos do Brasil. O crime ocorreu durante o feriado nacional do Dia da Bastilha, quando inúmeros franceses foram às ruas acompanhar a queima de fogos em celebração à data tão importante.

A presidente Dilma Rousseff, afastada pelo processo de impeachment que corre no Senado Federal, usou a sua conta oficial no Twitter para lamentar o ocorrido. Ela enviou cinco mensagens seguidas e, como de costume, enviou a sua solidariedade aos franceses e aos familiares das vítimas de mais um ato de barbárie no país europeu.

Publicidade
Publicidade

"Não podemos nos abater e nem nos deixarem amedrontar. O povo da França vai saber superar mais essa tragédia", disse Dilma, em uma das suas postagens.

Vale lembrar que em menos de um mês o Brasil sediará os Jogos Olímpicos de 2016, que terá como palco o Rio de Janeiro. Desde o início do ano correm rumores sobre a possibilidade de um atentado terrorista, uma vez que diversos chefes de estado estarão no país. Em abril, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) confirmou a veracidade de uma mensagem terrorista que dizia que "o Brasil é o próximo alvo".

O presidente interino da República, Michel Temer, também se manifestou sobre o triste episódio em Nice. Ele escreveu uma mensagem contextualizando com a história e assim como sua antiga companheira de chapa, repudiou o acontecido.

#Terrorismo #AtentadoNice #PrayForNice