Ciente de que terá a responsabilidade de liderar a saída do Reino Unido da União Europeia, a nova primeira-ministra britânica, Thereza May, anunciou, em seu primeiro discurso após ser declarada líder de seu partido, que deverá criar um departamento exclusivamente dedicado à condução das negociações com o Eurogrupo.

O anúncio veio junto com a confirmação da nova premiê de que a decisão tomada no referendo não deverá ser revista, mesmo com aproximadamente quatro milhões de cidadãos pedindo uma nova consulta popular.

Na mídia britânica as especulações sobre a escolha de May para a liderança do novo departamento giram em torno de dois nomes principais: David Davis, que ocupa o cargo de deputado desde o anos 1980 e também já atuou à frente da pasta de Negócios Estrangeiros, e Chris Grayling, que lidera a Câmara dos Comuns e empreendeu a campanha da nova premiê.

Publicidade
Publicidade

Além deles, segundo informações do periódico português Diário de Notícias, estariam no páreo Liam Fox, que já foi ministro da Defesa, e Michael Gove – atual ministro da Justiça.

Enquanto nada é efetivamente definido, há uma pressão do Eurogrupo para que Thereza May aja com rapidez. Para Angela Merkel, chanceler alemã, é necessário que o Reino Unido demonstre logo o modo como deseja conduzir sua relação com a União Europeia nos próximos anos. #Europa #União Europeia