O Pokémon Go, jogo que se tornou uma febre em vários países, foi alvo de hackers neste sábado (20). A ação dos piratas virtuais deixou o jogo bloqueado no mundo todo, fazendo com que os fãs do game ficassem bastante irritados. O descontentamento com o ataque ao Pokémon Go foi expressado por meio das redes sociais do grupo “Poodle Corp”, uma organização de hackers que recebeu comentários bastante negativos após terem dito que invadiram o sistema do game e o bloquearam.

 

Nos países em que o Pokémon Go se encontra disponível, o game começou a voltar ao normal no início da noite de domingo. No entanto, o jogo ainda apresentava falhas decorrentes da invasão do sistema.

Publicidade
Publicidade

Em um blog ligado ao grupo “Poodle Corp”, um dos componentes afirmou que o hackeamento do jogo está relacionado com fato do Brasil ter sido preterido nos primeiros lançamentos do Pokémon Go. Na sexta-feira (15), a Nintendo e a Niantic informaram os países que receberiam o lançamento do novo game. Entre os países contemplados estão Alemanha, Austrália, Estados Unidos e Portugal.

 

O game tornou-se uma verdadeira febre ao redor do Mundo porque o jogador deve usar o smartphone para caçar 150 Pokémons espalhados pela rua. As criaturas podem ser vistas apenas no dispositivo daqueles que tem o aplicativo instalado. Depois de encontrar o Pokémon, o jogador deve atirar uma ‘pokebola’ e treinar o personagem para lutar contra os amigos. Os Pokémons são criaturas que se assemelham a animais e fizeram bastante sucesso em uma série de desenhos homônima lançada em 1998.

Publicidade

 

Os fãs do Pokémon Go podem começar a se preocupar, pois os integrantes do grupo “Poodle Corp” anunciaram que farão novos ataques ao game. Em mensagem publicada no Facebook do coletivo, os hackers disseram que invasão de hoje foi somente um pequeno teste, mas, em breve, farão algo em escala bem maior.

 

Lançamento do Pokémon Go ainda não foi definido

Para o desespero do público brasileiro que aguarda ansiosamente a chegada do Pokémon Go por aqui, ainda não foi definida a data de lançamento do game no Brasil. Em entrevista concedida à Agência Reuters, John Hanke, presidente-executivo da Niantic, afirmou que, assim como “Ingress”, primeiro jogo de realidade aumentada da produtora, o Pokémon Go deve levar um ou dois meses para alcançar um número significativo de mercados. #Entretenimento #Comunicação #Nintendo Games