O terceiro dia de convenção do Partido Democrata contou com a sua presença mais ilustre: o atual presidente norte-americano, Barack Obama. Em seu discurso, o democrata transmitiu o seu apoio à atual candidata do partido, Hillary Clinton, e afirmou que ela está preparada para assumir o principal cargo político dos Estados Unidos. O apoio do atual ocupante da Casa Branca é considerado vital para que Hillary consiga conquistar os votos necessários para ganhar a eleição, principalmente dos jovens, das mulheres e dos negros.

Preparada

Durante sua fala, Obama reforçou o discurso oposto ao do rival de Hillary, Donald Trump, que estaria se voltando à narrativa do medo e do pessimismo, e atacou a perspectiva republicana, supostamente ligada a questões como culpa, ódio, raiva e ressentimento – bastante marcantes nos discursos de campanha de Trump.

Publicidade
Publicidade

Ciente das dificuldades do momento atual, sobretudo aquelas relacionadas à questão racial norte-americana e ao terrorismo internacional, o presidente norte-americano mostrou-se esperançoso com sua nação, exaltando a energia dos jovens e a criatividade da população.

Barack Obama também trouxe em sua fala algumas passagens ligadas a atributos que reforçariam a qualificação de Hillary Clinton para assumir a Casa Branca. Para ele, o tempo que a candidata democrata esteve à frente da Secretaria de Estado, envolvida em decisões vitais para o país, e a habilidade de ouvir os outros, saber respeitar e ter calma em momentos críticos a tornam capacitada para o cargo de presidente. Segundo Obama, Hillary é a candidata mais preparada que os Estados Unidos já tiveram, até mais do que ele e o marido de Hillary, o ex-presidente Bill Clinton.

Publicidade

O atual ocupante da Presidência dos #EUA também lembrou da disputa com a atual candidata nas prévias de 2008, em que ele saiu vencedor, e afirmou ter sido uma disputa dura. 

Apoio

O apoio de Obama é considerado essencial para que Hillary consiga um bom desempenho nas urnas. Com uma alta popularidade entre os eleitores, sobretudo os públicos jovem, feminino e negro, o atual ocupante da Presidência norte-americana pode atrair votos decisivos para selar a vitória da candidata. Além da questão partidária, o interesse de Barack Obama na eleição de Hillary estaria em propostas e visões políticas mais amplas, principalmente aquelas relacionadas a compromissos feitos durante a sua gestão na Casa Branca, como o acordo nuclear com o governo iraniano e a mudança no sistema de saúde dos Estados Unidos. Em um possível governo Trump, muitas dessas medidas instituídas por Obama estariam ameaçadas, já que foram viabilizadas com a utilização de atos administrativos. Assim, não é necessário que haja análise do Congresso para que deixem de existir.

Publicidade

Além desses pontos, há também uma grande divergência entre a abordagem da atual administração e as ideias apresentadas pelo candidato republicano, principalmente nas esferas diplomática e econômica. O mesmo não vale para Hillary, que tem discurso e pensamento afinados em muitos aspectos com aquilo que tem sido feito e defendido nos últimos oito anos pela Presidência dos Estados Unidos.  #Eleições EUA 2016