Imagine-se em um local repleto de belezas naturais, com paisagens de tirar o fôlego, que tenha uma atmosfera de extrema espiritualidade e cujo nome traduzido do grego signifique no “meio do céu”. Sim, esse lugar existe e é aqui mesmo na Terra, sendo chamado de Metéora

A região como um todo está salpicada de pilares imensos de arenito rochoso e sua localização específica é no noroeste da planície da Tessália, Grécia Central, tendo como vizinhos, as montanhas Pindo e o rio Peneu. A cidade mais próxima que fica aos pés dessas gigantescas formações rochosas chama-se Kalabáka. 

Por outro lado, além de tudo o que já foi descrito, o que mais impressiona a todos que tiveram a oportunidade de visitar ou fazer turismo nessa parte do mundo, é de como o homem foi capaz, com muito esforço, de poder expressar a sua unidade e fé religiosas com a construção de um engenhoso complexo de mosteiros ortodoxos gregos sobre as rochas íngremes que terminam em abismos de visão privilegiada. 

Toda a região de Metéora exala misticismo e surpresas com a topografia revestida de grandes formações rochosas, desmembradas com o passar do tempo por abalos sísmicos significativos, que são comuns na localidade, mas essas sentinelas rochosas da Tessália foram capazes de resistir às ações da água e do vento por aproximadamente 25 milhões de anos conforme afirmam os estudiosos, ou seja, são verdadeiras obras de arte singulares da natureza. 

Os rochedos acabaram transformando-se em abrigos seguros para os primeiros eremitas que se dirigiram para esse local na busca de paz espiritual, passando a habitar as cavernas encravadas nas formações rochosas, sendo acessadas somente por meio de escadas de cordas e treliças que eles mesmos prepararam. 

O contexto em si, associado às necessidades de sobrevivência em um ambiente não muito hospitaleiro e a fé comum daqueles homens de outrora, que passaram a viver unidos, acabaram por criar condições propícias à formação de inteiras populações monásticas, que por sua vez, projetaram lindos mosteiros de enorme valor arquitetônico e também artístico. 

Ao todo são 24 mosteiros ortodoxos, todos construídos sobre os cumes dos rochedos – a rocha mais alta tem um mosteiro a 549 metros da superfície do mar e a menor possui uma igreja a 305 metros de altura.

Publicidade
Publicidade

As construções datam do século XIV ao século XVI e, até hoje, são admiradas por milhões de pessoas que visitam essa parte específica da Grécia continental

Durante o avanço dos séculos, 6 mosteiros dos 24 feitos, foram abertos à visitação pública, tornando-se o 2º local mais importante do credo ortodoxo nesse pequeno país dos Bálcãs, depois do Monte Athos. Datados do período dos bizantinos, os mosteiros produziram e abrigam peças de caráter religioso, artesanato e manuscritos seculares de valor inestimável, estando tudo isso nos museus no interior das igrejas nas rochas. 

Tanto é assim que os mosteiros de Metéora fazem parte do Patrimônio Mundial da UNESCO além do que, a área natural que compreende todo aquele espaço a céu aberto, foi declarada oficialmente pelo Ministério do Meio Ambiente da Grécia, como uma zona ecológica "Natura 2000", ambiente valioso para a preservação e proteção de espécies de pássaros, lobos, víboras e flores presentes na natureza do país.

Publicidade

Enfim, vale a pena conhecer esse pedaço do paraíso terrestre! #História #Europa #Religião