Um padre foi assassinado em uma igreja na Normandia enquanto celebrava uma missa após ser surpreendido por dois terroristas que entraram no local e com facas fizeram não só o padre de refém, como também duas freiras e mais dois fiéis, em Saint-Etienne-du-Rouvray, que fica mais ao norte da França. O crime bárbaro aconteceu na manhã desta terça-feira (26).

Além do padre degolado, os terroristas deixaram os reféns feridos, um deles em estado gravíssimo. Logo em seguida, o #Estado Islâmico reivindicou a autoria do crime e divulgou uma mensagem dizendo que esses terroristas aceitaram os chamados e atacaram a França por ser um dos países da coalizão internacional que vem tentando combater o EI.

Publicidade
Publicidade

François Hollande, presidente da França, fez questão de ir até o local onde o crime aconteceu e de lá mesmo confirmou que era sim um ato terrorista e o chamou de "ignóbil atentado".

O "Le Figaro", um dos jornais de maior circulação naquele país, confirmou que foram dois homens que entraram na igreja durante a celebração de uma missa e um deles estava vestido como muçulmano. A Brigada de Investigação e Intervenção (BRI) da polícia chegou a cercar a igreja para negociar com os terroristas, mas depois de 40 minutos, os dois criminosos acabaram sendo mortos.

Jacques Harnel, o padre degolado de 86 anos, estava na comunidade há mais de 2 décadas e era muito querido por todos. O Vaticano emitiu uma nota condenando o que chamou de "bárbaro assassinato". Por ter sido um crime praticado dentro de uma igreja, para a Santa Sé, o assassinato se torna ainda mais "odioso".

Publicidade

A França já estava em alerta máximo, principalmente depois do atentado em Nice, onde mais de 80 pessoas morreram depois que um caminhão saiu atropelando todo mundo que via pela frente, um outro atentado que foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

Uma freira que estava na igreja conseguiu fugir sem ser notada pelos criminosos e acionou a polícia. Em poucos minutos, os oficiais antiterrorismo já estavam no local. Uma outra freira continua hospitalizada, em estado grave, ainda correndo risco de morrer.  #Terrorismo #Ataque Terrorista