O papa Francisco, que realiza a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), discursou para cerca de 1,6 milhão de pessoas na Polônia, nesse sábado. O tom de suas falas foi totalmente dirigido aos jovens, no sentido de incentivá-los a pensar na atual situação de guerra no mundo e em qual marca estão deixando para as futuras gerações.

O grande encontro com os jovens está sendo organizado em uma imensa esplanada na Cracóvia, Polônia. Ao ritmo de música pop e alegria, o pontífice convocou todos os jovens para serem pessoas engajadas no bem estar de todos, que sejam únicos e essenciais, formando uma geração que deixará marcas positivas em toda a sociedade.

Publicidade
Publicidade

O pedido do Papa

Ainda durante o discurso, o papa orientou a multidão que o assistia, para que não fossem pessoas acomodadas ou facilmente substituíveis. "Não vegetem em seu sofás ou se acomodem na vida", disse o religioso em discurso.

Além de muitas críticas com relação ao sedentarismo e comodismo, o que ele chamou de "jovens-sofá", o tom das falas do pontífice, que foi de muita motivação, incentivava os jovens a calçarem suas "chuteiras" para entrar em campo, na batalha pelos seus ideais. Segundo Francisco, as pessoas ficam dias em frente ao computador porque, assim, fica mais cômodo se esconderem dos problemas e medos, confundindo felicidade com sofá.

Ainda durante o discurso, o #Papa Francisco aconselhou os jovens a usarem a fraternidade como arma contra a guerra. Ele finalizou o encontro do dia com uma corrente humana, com todos os presentes de mãos dadas.

Publicidade

O gesto, segundo o religioso, é uma mensagem positiva da multiculturalidade, gerando uma oportunidade de paz entre os povos.

De acordo com os organizadores do evento, a multidão passará a noite acampada em frente à esplanada, meditando sobre a fraternidade e a fé.

Papa Francisco passa bem após o tombo

Dias atrás, Francisco assustou seus fiéis, quando ao se dirigir ao altar para celebrar uma missa, se desequilibrou e caiu no chão. Por sorte não chegou a se machucar. O evento, que estava sendo realizado a céu aberto, foi no mosteiro de Jasna Góra, localizado na cidade de Czestochowa. Na ocasião, após se recompor da queda, o pontífice realizou um sermão para milhares de pessoas, na qual falou sobre a guerra que está sendo organizada no mundo. No discurso, o referenciado religioso explicou que não vivemos uma guerra religiosa, mas sim uma guerra de interesses por dinheiro e "poder" sobre outros povos.

A Jornada Mundial da Juventude termina no dia 31 de julho. #Europa #Religião