O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, disse em entrevista ao canal de televisão France 2, nesta sexta-feira (15), que não tem dúvidas da ligação do autor do atentado em Nice, no Sul da França, que deixou mais de 80 mortos e 200 feridos, com o "islamismo radical". Apesar da crença do representante do governo francês, o Estado Islâmico não reivindicou a autoria do atentado em nenhum de seus meios de comunicação durante toda a sexta.

Valls foi muito firme em seu discurso ao afirmar que "a França irá vencer o #Terrorismo". Apesar de toda a segurança em sua fala, Valls deixou escapar que existe sim o grande receio que novos ataques aconteçam em breve.

Publicidade
Publicidade

O primeiro ministro também declarou que a estratégia dos terroristas é procurar dividir a força e união dos aliados que lutam contra extremistas por todo o mundo. Ele ainda confirmou o que havia sido dito pelo presidente francês, François Hollande, em comunicado televisionado na quinta logo após o atentado, que a coalizão internacional contra o EI irá se reunir para discutir e preparar novas estratégias contra o grupo terrorista. Segundo o primeiro ministro, na próxima semana haverá um encontro do grupo em Washington. 

Culpa do Estado Islâmico?

 A organização terrorista Estado Islâmico é reconhecida por sua forte capacidade de comunicação e divulgação em massa de seus "feitos". Isso porque, possuem uma ampla estratégia de "marketing pessoal" e controlam diversos meios de comunicação, como rádios e agências de notícias, além, claro, da utilização de redes sociais. 

Desde 2014, quando o Estado Islâmico começou a expandir suas fronteiras de atentados para além da Síria e do Iraque, países onde existe sua maior concentração de terrar controladas, é comum a reivindicação de autoria de diversos atentados realizados em países reconhecidamente contrários ao Estado Islâmico, como França e Estados Unidos, por exemplo.

Publicidade

Essa divulgação e influência no meio online do grupo terrorista é uma de suas marcas registradas. Sempre que algum atentado explode, os olhos do mundo se voltam aos meios de comunicação controlados pelo Estado Islâmico esperando eles divulgarem um comunicado. Dessa vez, depois do atentado em Nice, não foi diferente, porém, essa reivindicação não veio até o momento. 

No último atentado em Paris, por exemplo, poucas horas depois já estavam em diversas agências de notícias a confirmação da autoria por parte do Estado Islâmico. No caso de Nice foi diferente, passadsa mais de 24h do ocorrido, nenhuma rádio ou agência de comunicação ligada ao grupo divulgou nada.

Apesar de não haver nenhum indício ainda da participação do grupo terrorista oficialmente sobre o atentado, alguns integrantes do EI comemoraram o ocorrido em suas redes sociais.

No fim das contas, o que se sabe apenas sobre o autor do atentado é que ele se chama Mohamed Lahouaiej Bouhlel, tem 31 anos, e nasceu em uma cidade chamada Msaken, na Tunísia.

Publicidade

Muito já foi dito sobre ele, que era uma pessoa doente e violenta com a esposa, por exemplo, mas nenhuma ligação com o grupo terrorista foi achada até o momento., #Ataque Terrorista #AtentadoNice