Em meio à modernidade, estar constantemente conectado às redes sociais tornou-se uma das práticas mais apreciadas pela humanidade. Ver o que acontece no mundo, saber as novidades e ainda poder compartilhar experiências com diversos amigos atrai muitos usuários, que acabam perdendo um pouco da moderação no uso das tecnologias. Mortes causadas pela tentativa de tirar uma selfie perfeita têm sido relatadas por vários meios de comunicações ao redor do mundo. Como a publicada no G1, no mês de maio, da jovem Franciene Pellegrini de Oliveira, de apenas 13 anos, na Ilha Urubuqueçaba, perto de Santos.

Franciene e mais alguns amigos ignoraram o alerta dos bombeiros e atravessaram a maré que ainda estava baixa.

Publicidade
Publicidade

Ela queria tirar uma selfie em cima de uma pedra, e acabou escorregando com uma onda e caiu no mar. Seu corpo foi encontrado apenas no outro dia.

Outro fato aconteceu com dois turistas no Peru, que ao tentarem tirar selfies em lugares perigosos acabaram perdendo a vida. De acordo com o diário local El Comercio, o homem que tinha 51 anos e se chamava Oliver Parque estava na beira de um precipício de 100 metros de altura para tentar tirar uma foto no topo de Machu Picchu com a vista da cidade atrás. Ele acabou perdendo o equilíbrio e caiu. O outro turista desobedeceu a placa para não entrar na área restrita e acabou morrendo, sendo encontrado horas mais tarde pela equipe de resgate.

Mas por que se arriscar tanto apenas para tirar uma foto?

O psicólogo Zlatan Krizan explica que esse fenômeno se trata de um distúrbio chamado " Comparação Social Competitiva".

Publicidade

As pessoas arriscam suas vidas para provar que são corajosas ou que suas vidas são bem interessantes. Elas acabam fazendo isso inconscientemente. E na maioria das vezes a morte se dá pelo descuido em tentar achar o ângulo ou a posição perfeita para tirar a selfie.

Pessoas que publicam muitas selfies nas redes sociais como Twitter, Instagram e Facebook tendem a terem traços psicopatas e precisam de tratamentos, de acordo com um estudo realizado na Universidade Estadual de Ohio. #Dicas #Curiosidades #Comportamento