As autoridades brasileiras estão procurando o sírio Jihad Ahmad Deyab, ex-detento da prisão de segurança máxima de Guantánamo, em Cuba. As informações foram confirmadas pelo ministro da casa civil, Eliseu Padilha, durante entrevista concedida para um repórter do jornal o Globo, realizada na tarde de terça-feira (5), onde o ministro declarou "Este sujeito teve participação em alguns atentados da al-Qaeda na África. Recentemente, atuou como recrutador do grupo na Europa. Nos últimos meses, ele teria fugido para o Uruguai, é de onde ele teria atravessado a fronteira com o Brasil há cerca de quatro dias".

Ainda durante as declarações, o ministro confirma que os serviços de inteligência do Brasil estão a procura do sírio e de pessoas que estejam com ele.

Publicidade
Publicidade

Para as autoridades brasileiras, os terroristas do Estado Islâmico, estariam planejando um #Ataque Terrorista durante a realização das Olimpíadas no Brasil. A empresa de aviação aérea Avianca, já se comprometeu em divulgar um comunicado baseado em informações da Polícia Federal. Segundo a (PF) existem informações de que Jihad Ahmad Deyab, teria entrado no Brasil no dia 1º de julho, usando documentos falsos de origem marroquina ou jordaniana e ressalta para quem tiver qualquer informação deve comunicar a Polícia Federal imediatamente.

Ainda de acordo com o comunicado, as autoridades ressaltam que o suspeito aparenta ter entre 40 a 45 anos de idade, ele também tem dificuldades para caminhar, ou seja, locomove-se apoiado em muletas. No Uruguai, o ministro do interior afirma que o sírio não violou nem uma lei constitucional ao partir em direção ao Brasil.

Publicidade

Em nota ele afirma ''Caso as autoridades brasileiras não recebam bem o estrangeiro, podem deportá-lo para o Uruguai. Mas o problema é do Brasil'', concluiu.

Ainda de acordo com as investigações, Ahmad Deyab, teria tentando ingressar no Brasil outras três vezes, mas teve o pedido negado por ter seu nome envolvido em atentados terroristas. Durante uma viagem ao Rio de Janeiro, na tarde da última terça-feira, o ministro da justiça, Alexandre Moraes, afirmou que o país está se preparando bem para repelir qualquer tipo atentado o qual venha a atrapalhar a realização dos Jogos Olímpicos. #Curiosidades #Estado Islâmico