O Tribunal revelou que o tio do jovem condutor pode finalmente voltar a Portugal depois de ter ficado mais de três meses em prisão preventiva. Tal como informa o jornal “Correio da Manhã”, o juiz do caso resolveu, tal como já tinha feito com o jovem imigrante português, libertar o dono das viaturas ilegais através do pagamento de uma caução. Agora, o dono da empresa tem que arranjar trabalho o mais rapidamente possível em Portugal e só poderá sair do país com autorização do Tribunal, que está lidando com um dos casos mais chocantes da comunidade imigrante portuguesa.

Foi na época da Páscoa que uma viatura que transportava doze imigrantes portugueses, sendo que a sua capacidade máxima seria cerca de metade desse número, se descontrolou durante uma ultrapassagem assassina e matou todos os seus passageiros, sendo que o único sobrevivente foi mesmo o condutor da viatura, um jovem português de 19 anos que não tinha idade suficiente para transportar legalmente uma quantidade tão grande de pessoas.

Publicidade
Publicidade

Depois de confirmadas todas essas ilegalidades graves, que colocaram em risco todos os seus clientes, o Tribunal francês decidiu acusar formalmente o condutor da viatura e o dono da empresa, precisamente o tio do jovem, por homicídio involuntário contra doze pessoas, tal como informa o jornal “Correio da Manhã”. Contudo, e sendo que o julgamento só deverá se iniciar no próximo ano, o destino do tio do condutor será agora em Portugal, tendo já abandonado no início da semana a prisão onde esteve.

Nas redes sociais, muitos imigrantes portugueses garantem se sentir completamente humilhados e chocados pela forma como o Tribunal decidiu libertar o dono da empresa depois de ele ter colocado dezenas de imigrantes portugueses em risco ao longo dos anos com as suas viaturas, apenas para tentar lucrar o máximo possível, sem se preocupar minimamente com as condições mínimas de segurança dos seus clientes.

Publicidade

Para a maioria da comunidade portuguesa não parece haver dúvidas quanto ao culpado, garantindo que o seu jovem sobrinho acabou também sendo uma vítima dos crimes cometidos pelo tio. #Europa #Crime #Investigação Criminal