A Verizon, uma das maiores operadoras de telecomunicações americana, informou nesta segunda-feira (25) que realmente comprou o Yahoo!, pagando o valor de US$ 4,83 bilhões e a forma de pagamento foi em dinheiro. A justificativa dada pela empresa neste investimento tão alto é que o Yahoo! tem uma audiência acima de 1 bilhão de usuários ativos mensalmente, além dos mais de 600 milhões de usuários no smartphone.

Ainda de acordo com a Verizon, o Yahoo! é uma empresa que tem tido sucesso ao unir os anunciantes diretamente com o público-alvo através de uma tecnologia avançada, em que se utiliza de um mega banco de dados, combinando-o com conteúdo de qualidade.

Publicidade
Publicidade

Importante lembrar que há um ano, esta mesma empresa adquiriu a AL, com o objetivo de garantir um maior impulsionamento no mercado, oferecendo uma conexão que fosse capaz de ir "além da tela" para seus clientes. Agora, com a compra da gigante da internet, a Verizon fica em uma posição bastante competitiva, não só nos Estados Unidos, como no mundo todo, tornando-se uma empresa global, principalmente na área de conteúdo e serviços para smartphone.

Yahoo! e AOL agora serão integrados e o controle ficará a cargo de Marni Walden, que é o atual presidente da empresa, responsável por trazer produtos inovadores para a mesma.

Marissa Mayer, presidente do Yahoo!, divulgou uma nota informando que a empresa revolucionou o mundo ao longo dos anos e que continuará sendo um importante diferencial agora com a Verizon e também com a AOL.

Publicidade

Ainda de acordo com a nota, a negociação da empresa para a Verizon, "separa as participações acionárias em ativos asiáticos", e que este é um importante passo para garantir maior valor acionário ao Yahoo!.

Apesar do anúncio feito pela Verizon, a compra ainda depende da aprovação dos órgãos reguladores americanos e falta também passar pelos acionistas do Yahoo!, mas é quase certo que o negócio seja concluído até o início do ano que vem.

O Yahoo! não inseriu nesta negociação algumas patentes e investimentos minoritários que continuam sob o seu controle, entretanto, a empresa terá que mudar de novo para continuar com estes seus projetos. #Negócios #Comunicação