Por meio de um comunicado oficial, a empresa Commercial Space Comany Lua Express, informou que será a primeira empresa do ramo privado a conseguir aprovação do governo norte-americano para pousar uma espaçonave em solo Lunar. Informações dão conta que o projeto poderá sair do papel em 2017. Atualmente, a empresa pertence ao empresário bilionário Naveen Jain o qual trabalha em parceria com cientista da computação Barney Pell e pelo engenheiro espacial Bob Richards.

Ainda, de acordo com informações, a Lua Express será a quarta empresa no mundo a pousar uma espaçonave sobre a superfície Lunar. Ultimamente, somente as agências federais estavam aptas para enviar missões para a #lua.

Publicidade
Publicidade

Mas com a aprovação inédita do governo dos Estados Unidos, este será o primeiro empreendimento a deixar a órbita terrestre. Atualmente, não existe nenhuma lei proibindo empresas privadas de explorar a superfície da Lunar, a fim de obter lucro.  Até o momento, a Lua Express é a única empresa a desenvolver um projeto comercial para fora da superfície terrestre. Caso surjam outras empresas com o mesmo propósito, primeiramente seus projetos deverão ser analisados por uma equipe de especialistas da #Nasa.

A Lua Express já havia solicitado ao governo norte-americano uma autorização para realizar operação de minério sobre a superfície Lunar. O projeto foi concebido no final do ano passado beneficiado pela nova lei da Competitividade do Lançamento espacial com propósito comercial. Ainda, de acordo com a nova lei recentemente aprovada pelo congresso dos Estados Unidos, ela dá o direito para à concessão de empresa privadas explorarem o espaço.

Publicidade

Mas, no momento, a empresa não tem permissão para se deslocar até a Lua. Primeiramente, o governo dos Estados Unidos terá que receber garantias de que a atual missão não irá violar o Tratado do Espaço Exterior. Isso quer dizer que a empresa deverá ser transparente com o governo norte-americano durante uma possível missão até a Lua. A empresa também não está autorizada em interferir nas demais missões espaciais. #MISSÃO ESPACIAL