O caso aconteceu nos Estados Unidos. Laura Whitehurst, #Professora de inglês na escola Citrus Valley High School, da Califórnia, foi acusada de abusar sexualmente de 3 menores de idade enquanto lecionava no colégio. Ela foi condenada a 1 ano de prisão, mas foi solta após 6 meses por bom comportamento. Em seu depoimento, ela confessou que manteve os relacionamentos com os 3 alunos. Um deles, na época, tinha 16 anos e se relacionou com a professora durante 1 ano. Ela engravidou do jovem, teve a criança e, hoje, divide a custódia com o pai. A família do jovem culpa a escola, e não a professora, por este caso. Segundo as investigações feitas, a escola e todos os seus funcionários sabiam do relacionamento da professora com o aluno, mas não comunicaram o fato nem à família do jovem nem às autoridades locais.

Publicidade
Publicidade

A família, ao descobrir a negligência por parte da administração da escola, decidiu entrar com um processo contra a instituição.

A escola preferiu fazer um acordo para que o caso fosse encerrado e o nome do colégio não continue sendo manchado, levando em conta também que, caso o processo fosse adiante, o valor da indenização poderia ser ainda maior. As partes fecharam um acordo de US$ 6 milhões de indenização. O advogado da família, Vince Finaldi, disse que o montante de dinheiro conseguido na justiça representa toda a gravidade do dano moral sofrido pela família do jovem e a negligência por parte da administração da escola.

Laura tem 31 anos. Após ser acusada de 41 atos sexuais contra alunos, declarou-se culpada apenas em 3. A professora foi expulsa da escola e está proibida de ensinar em qualquer instituição de ensino.

Publicidade

Além disso, terá de usar permanentemente uma tornozeleira eletrônica para poder ser rastreada pela polícia e terá em sua ficha criminal o registro de que é uma agressora sexual.

As penas por pedofilia podem variar dependendo de cada estado, pois nos Estados Unidos, cada estado pode alterar suas próprias leis, assim, em alguns as penas podem ser mais severas do que em outros. #AbusoSexual