Abu Muhammad al-#Adnani, porta-voz do grupo jihadista #Estado Islâmico, é a mais nova perda da organização terrorista. Ele não resistiu a um ataque aéreo e teve a morte confirmada nesta terça-feira, 30. A informação foi confirmada pelo Site Intel Group, que acompanha e monitora as movimentações extremisas. Adnani, há tempos, desempenhava a função de "voz" do EI.

Também nesta terça, os Estados Unidos garantiram que lançaram um ataque em busca de um importante dirigente do Estado Islâmico na Síria, sem, no entanto, afirmar que se tratava de Adnani. Os norte-americanas estavam dispostos a pagar US$ 5 milhões para quem fornecesse informações sobre o paradeiro do jihadista, que tinha um papel preponderante e decisivo no recrutamento de novos membros à organização.

Publicidade
Publicidade

Segundo a agência de notícias Amaq, ligada ao EI, Adnani acabou morrendo enquanto trabalhava contra campanhas militares na localidade de Aleppo, na Síria. Embora controle alguns territórios na província, o grupo não tem o domínio de Aleppo, que é palco de constantes enfrentamentos entre rebeldes sírios e homens do governo do país.

Sírio, da cidade de Binnish, região noroeste do país, al-Adnani teve o privilégio de ser o homem a anunciar o califado do Estado Islâmico no dia 29 de junho de 2014. Meses mais tarde, também era dele a voz que circulava em um áudio que induzia e motivava os fiéis a protagonizarem ataques terroristas, sob qualquer método, e em qualquer localidade do mundo.

Dias difíceis para o EI

A perda do porta-voz é mais uma das más notícias para o Estado Islâmico. As Forças Democráticas da Síria, grupo apoiado pelos norte-americanos, têm ampliado seu raio de atuação em Aleppo e cortou linhas da divisa com a Turquia.

Publicidade

Ao mesmo tempo, forças iraquianas esperam reconquistar a cidade de Mossul antes do final de 2016.

"Pressionado cada vez mais e de diversas maneiras, o EI está tendo de tomar duras decisões", avaliou Joe Votel, coordenador do Comando Central dos Estados Unidos, que lidera a coalizão internacional. #EUA