O que seria da sociedade se não houvesse os inventores, essas pessoas com mentes criativas e coragem para colocar em prática seus inventos? As invenções são importantes para alavancar a saúde, a ciência, a tecnologia, a economia, enfim, todas as áreas que existem. O problema é encontrar quem queira ser cobaia desses experimentos, e, por isso, essa função de teste geralmente é do criador. Alguns desses experimentos podem não funcionar, ser perigosos e podem machucar ou mesmo provocar a morte de quem faz o teste. Veja 12 criadores, entre engenheiros e cientistas, que acabaram falecendo pelas próprias criações.

O Titanic foi projetado com êxito por Thomas Andrews, que foi visto como ídolo na época, mas ele acabou morrendo a bordo do barco no incidente que culminou com o naufrágio do mesmo, na viagem inaugural.

Publicidade
Publicidade

As últimas horas de vida do inventor foram dedicadas a ajudar as pessoas a encontrar coletes salva-vidas e a entrar nos botes salva-vidas. O corpo de Thomas nunca foi encontrado. 

Francis Edgar Stanley e o irmão gêmeo inventaram, no ano de 1896, o automóvel Stanley. No ano de 1918, eles lançaram o Stanley Motor Carriage Company. Francis estava dirigindo o automóvel, no mesmo ano, quando ao tentar evitar um acidente acabou colidindo com um monte de lenha e capotando o carro, o que causou a morte dos irmãos.

Jean Françoise Pilâtre de Rozier inventou o balão de ar quente Roziere e ao fazer o seu primeiro voo, no ano de 1783, tentando atravessar o Canal Inglês, alguma coisa não deu certo e ele morreu no momento da travessia.

William Bullock criou uma máquina para imprimir jornais em 1863, mas em 1867 ele prendeu a perna na mesma máquina que acabou esmagando-a com as engrenagens.

Publicidade

A ferida em sua perna criou uma gangrena e ele teve que passar por uma cirurgia para amputar a mesma, mas acabou não resistindo e morrendo na mesa de cirurgia.

Bogdanov, fundador da tectologia, queria alcançar a juventude eterna através de transfusões de sangue na década de 1920, e convenceu Stalin a criar o Instituto de Transfusão de Sangue. Ele fez 11 transfusões e disse que havia notado melhora na visão e na calvície, mas morreu depois que recebeu sangue de um rapaz portador de tuberculose e malária.  

Henry Smolinski e Hal Blake criaram um carro voador, o Ave Mizar, mas morreram no teste experimental depois que as asas quebraram durante o voo. 

Otto Lilienthal foi o inventor e o primeiro voador de parapente e criou 18 tipos de planadores e realizou mais de 2 mil voos, mas perdeu o controle durante uma ventura e acabou sofrendo uma queda livre onde quebrou a coluna vertebral. As últimas palavras dele no hospital foram: "Sacrifícios devem ser feitos!". 

Li Si, um chanceler chinês sob a dinastia Qin, criou um método de punições e execução chamado 'Cinco Punições', que se baseavam em: cortar o nariz do acusado, depois uma mão, os pés, depois a pessoa era castrada e finalmente executado pela cintura.

Publicidade

Li Si foi condenado pelo seu sucessor Zhao Gao à morte pelo método.

Marie Curie fez a descoberta da rádio e do polônio e inventou e palavra radioatividade, e desenvolveu a radiografia. Ela foi a única pessoa que já ganhou o Prêmio Nobel de Física e Química. Ela faleceu de leucemia em 1934, após uma exposição muito grande de radiação em uma pesquisa.

Karel Soucek foi a oitava pessoa que passou por cima das Cataratas da Nicarágua, em 1984, em um barril caseiro. Ele saiu de Houston Astrodome, em 1985, para mais uma aventura, mas acabou sofrendo um acidente e fraturando o tórax e o crânio e tendo o abdômen esmagado pelo barril. 

Franz Reichelt, da França, inventou uma roupa para paraquedas, mas morreu ao testar a roupa em um salto da Torre Eiffel.

Valerian Abakovsky inventou um trem movido a ar com hélice na Rússia com objetivo de transportar oficiais da União Soviética, mas morreu ao fazer o teste em 1921, depois que o veículo descarrilou.  #invenção #fatalidades #Curiosidades