Especificamente no dia 15 de agosto, a #Igreja Ortodoxa Grega comemora a “Dormição da Theotokos”, ou mãe de Deus, que é uma festa bastante tradicional da ortodoxia, sendo direcionada ao seio das famílias. Trata-se da maior celebração estabelecida pela igreja Ortodoxa Grega em honra da mãe de Cristo, também conhecida como uma festa mariana. A título de curiosidade, os primeiros registros conhecidos sobre a celebração da Virgem Maria surgiram no século V d.C., por volta da realização do Terceiro Concílio Ecumênico de Éfeso, o qual estabeleceu a doutrina da Virgem Maria. 

A 1.ª celebração ocorreu em 13 de agosto na cidade de Jerusalém, mas depois foi transferida oficialmente para o dia 15 de agosto.

Publicidade
Publicidade

A tradição diz que a festa que se relacionou com o fenômeno da Dormição teve início na igreja de Panagia no Getsêmani, onde o túmulo de Maria estaria localizado. Vale frisar, para melhor entendimento da celebração, que, tanto na ortodoxia quanto no catolicismo, a morte é denominada de "dormição" ou "cair no sono". 

A tradição ortodoxa ainda esclarece que a celebração da Dormição é precedida de duas rápidas semanas, daí o termo “Dormição Rápida” que foi estabelecido no século VII d.C. Já no século X, decidiu-se que o jejum iria de 1 a 14 de agosto, com a abstinência de carne vermelha, aves, laticínios, peixes, azeite e vinho. 

A partida de Maria da terra 

A Mãe de Cristo foi informada de sua morte iminente por um anjo, 3 dias antes do acontecimento, podendo assim se preparar adequadamente para o acontecimento fúnebre dela própria.

Publicidade

No dia de sua Dormição ou morte, os Apóstolos se encontravam em diferentes lugares, mas uma nuvem milagrosa os envolveu e os levou para Jerusalém junto de Maria. A única exceção foi o Apóstolo Tomé. 

Maria teria vivido depois da morte de Cristo com João Evangelista e a Dormição acabou acontecendo na casa dele, sendo que os outros Apóstolos conduziram o corpo de Maria para o jardim do Getsêmani, a fim de ser enterrado. Somente após 3 dias de ocorrido o enterro é que Tomé conseguiu chegar no túmulo de Maria, mas o encontrou vazio. 

As igrejas Ortodoxa e Católica comemoram a morte da Virgem Maria no mesmo dia. Os ortodoxos dizem que Maria morreu de morte natural, como qualquer ser humano, e que sua alma foi recebida por Cristo no céu para só depois do 3.º dia de falecimento o seu corpo ressuscitado ascender ao céu. Já a Igreja Católica diz que Maria não experimentou a morte e ela foi "assumida" no céu em forma corpórea, assim como seu filho Jesus subiu antes dela. 

Na Grécia, a Dormição é comemorada com grande esplendor e é chamada de Páscoa do Verão. Muitas ilhas do mar Egeu, como Tinos, Paros e Patmos, decoram um epitáfio em honra de Maria. Além de que em muitas cidades e vilas em todo o país, as igrejas dedicadas à Virgem Maria organizam festas tradicionais. #Europa #Religião