Cada vez mais numerosos, os ‘caçadores’ de fantasmas do século 21 fazem uso de equipamentos eletrônicos para registrar imagens ou sons fantasmagóricos. Embora esses profissionais do ‘além’ necessitem pesquisar sobre atividades espirituais em locais mal-assombrados, antes de iniciarem as atividades, às vezes essas entidades se fazem presentes para as pessoas comuns. Elas podem surgir em ambientes inocentes, como numa sessão de cinema infantil, por exemplo.

E foi exatamente isso que aconteceu com a inglesa Emma Johnson, 35 anos, moradora de Liverpool (Inglaterra), na última terça-feira (2). Na ocasião, ela fotografou um fantasma no cinema situado na praia de New Brighton, que pertence ao município de Wallasey.

Publicidade
Publicidade

Emma estava acompanhada dos três filhos, George, 6, Ava, 8, e o bebê Harper, de apenas sete meses.

De acordo com o periódico inglês Express, desta segunda-feira (8), a mulher esperou o fim do filme infantil Procurando Dory (2016), para registrar o ‘assustador’ momento em família. Ao jornal, Emma confessa que as pessoas já haviam saído do cinema quando ela fez as imagens. No local, só restavam seus filhos.

Entretanto, a inglesa salienta que quando tirou a foto dentro do cinema, no início da tarde, às 12h30, não notou a imagem translúcida do suposto espírito de uma criança, sentada numa poltrona ao fundo. Contudo, ao analisar as fotografias em casa, para postar o momento em família nas redes sociais, percebeu não estar sozinha no local. Um fantasma resolveu estragar o registro maternal.

Esse tipo de retrato é conhecido pelo termo ‘photobomb’, que é quando alguém surge na foto e estraga o registro - nesse caso, uma aparente ‘assombração’.

Publicidade

Segundo Emma, as crianças ficaram assustadas com a inusitada figura. Para acalmá-las, Johnson inventou uma história. Disse que o ‘gasparzinho’ era, na verdade, “uma jogada de marketing para promover o novo filme Ghostbusters”.

No perfil do Facebook, a mulher disse acreditar que a foto pode ter captado o fantasma de uma garotinha que se afogou numa praia próxima ao cinema, há poucos anos. Ela também confidencia que seus familiares costumam ser céticos com relação a assuntos paranormais. Porém, acrescenta que eles ficaram intrigados com a imagem.

Manipulação digital?

Apesar de Emma Johnson afirmar a autenticidade da fotografia, internautas a acusam de ter manipulado a foto por meio de softwares de edição de imagens. Entretanto, ela destaca que não sabe usar esse tipo de programa.

Também enfatiza ter pouca intimidade com aparelhos tecnológicos. "Assim que eu compartilhei a imagem, algumas pessoas me acusaram de usar Photoshop ou aplicativos no meu celular, mas eu sou lixo com a tecnologia, então eu nem saberia por onde começar”, confessa.

Publicidade

A inglesa conta ter compartilhado a imagem em sua rede social na esperança de obter mais informações a respeito do fenômeno. "Porque o cinema é bem perto do mar, eu não sei se é de uma menina que se afogou ou algo assim, mas ninguém mencionou quaisquer incidentes como isso ainda", diz.

Um porta-voz do cinema não quis comentar o assunto. O mistério permanece. #Entretenimento #Mídia #Curiosidades