Um #Incêndio aconteceu dentro da maternidade de um hospital de Baghdad, no Iraque, matando onze bebês. A #Tragédia teria acontecido por acidente e, alegadamente, o incêndio teria sido causado por uma falha elétrica. Sete outras crianças e ainda 29 adultos foram retirados dessa ala da maternidade e levados para outro hospital, onde se encontram recebendo assistência. Para agravar mais ainda esse desespero decorrente de uma tragédia tão grande, as vítimas não foram ainda identificadas e alguns pais desconhecem ainda se seus filhos estão mortos ou recebendo assistência em um outro local. 

Falha elétrica causa incêndio

Uma falha elétrica teria levado a essa grande tragédia, o que não é assim tão estranho em um país como o Iraque.

Publicidade
Publicidade

São vários os incêndios acontecendo por essa razão, o que poderia estar relacionado com a fraca manutenção e a má qualidade dos fios. Depois dos incêndios acontecerem, novas debilidades engrossam o perigo de tragédias, nomeadamente por não haver escada própria para descer do incêndio, impedindo as pessoas de tentarem fugir e se salvarem. 

Após o fogo deflagrar nessa maternidade, acabou fazendo onze vítimas mortais - todos bebês que estavam nas suas incubadoras, e que seriam queimados vivos, sem que ninguém conseguisse resgatá-los Todos eles tinham pouquíssimos dias de vida e alguns deles nem eram prematuros. 

Famílias criticam hospital e governo

Depois de tamanha tragédia, são várias as famílias chorando suas perdas. E alguns pais nem sabem ainda se seus filhos estão vivos ou mortos, uma vez que não foi feito ainda um registro oficial com os nomes das vítimas.

Publicidade

O pai de dois gêmeos que nasceram semana passada saiu procurando pelos filhos e, depois de informado, foi procurar por eles vivos em um outro hospital. Quando chegou lá, ficou sabendo que eles não estavam. Voltou no hospital queimado, onde pediram para que ele procurasse no necrotério. "Só tinha lá pedaços de carne carbonizados", contou o pai se recusando a acreditar que seus filhos estavam queimados, em um dos testemunhos mais chocantes dessa tragédia. 

Outra mãe pediu para que entregassem seu filho para ela, contando que esperou anos para ter esse filho para ficar apenas dois dias com ele, lamentou chorando emocionada. Pelo meio das lamúrias, muitas críticas para o hospital, a quem estavam pagando bem caro, e por não ter condições, deixando que isso acontecesse. Também o governo está sendo criticado, em um país que está sendo fragilizado com a guerra dos últimos anos. A saúde é uma das áreas mais afetadas.  #bebes