O horror de uma guerra na Síria foi capturado em uma única foto, onde uma criança aparece ferida. Um menino, com cinco anos, senta-se em uma cadeira dentro de uma ambulância, logo após um ataque aéreo na cidade de  Aleppo. Coberto de poeira dos escombros, um lado do rosto de Omram Dagneesh estava encharcado de sangue e sua expressão confusa. Imagens mostram ele enxugando sua testa empoeirada com a mão. Antes de perceber que estava sangrando, ele descansava  suas mãos sobre suas pernas.

A criança não estava chorando, mas esperava silenciosamente na ambulância, enquanto seus salvadores deixam a ambulância para salvar as vidas de outras quatro crianças, antes de levá-los todos para o hospital.

Publicidade
Publicidade

Ele estava vestindo uma camiseta regata com o popular Cat Dog, personagem de um desenho animado, pouco visível através do sangue e poeira.       

Fotos e vídeos do garotinho perdido logo se tornaram virais, nesta quarta-feira (17). A  ABC informou que Omram sofreu ferimentos na cabeça, quando estava na sua casa, nos subúrbios orientais controlados pelos rebeldes de Aleppo, que foi atingida em um ataque aéreo. Os voluntários do grupo de Defesa Civil da Síria, conhecidos como  os Capacetes Brancos, resgataram o garotinho de cinco anos de idade, junto com outras três crianças.                                 

Eles foram levados para o Hospital M10 junto com Omram. Os médicos não sabem se os pais do garotinho estão vivos ou foram mortos durante o bombardeiro. Milhares de pessoas têm reagido ao ver as imagens on-line, quando foram postadas na quarta-feira à noite, expressando seu desgosto sobre o sofrimento do menino.

Publicidade

    

"Meu coração está quebrado", descreveu Dena, uma internauta. "Olhando para o olhar traumatizado do menino sírio no caos, como é que vamos acabar, com essa tortura? Quando isso vai parar? Ainda não consigo superar esse vídeo do menino sírio do Aleppo", postou outro internauta. "Por favor, pare com essa guerra", tuitou Miru.                  

Veja o vídeo do momento que Omram é resgatado dos escombros:

  #Violência #Guerra Civil #Ataque Terrorista