Um gerente do Burger King, em New Hampshire, Estados Unidos, está enfrentando uma acusação de agressão, depois de, supostamente, ter jogado molho em uma cliente durante uma #Briga no interior da lanchonete.

Douglas Waterman foi preso nesta segunda-feira, após a briga, conforme foi relatado no site WGME. 

De acordo com um relatório da polícia, o incidente começou depois que uma cliente se queixou de que seu hambúrguer não tinha pão. Os sargentos da polícia de Conway, Russell McLauchlan e Terrence Spittler, que atenderam o chamado, disseram que Waterman, em seguida, começou a gritar com a consumidora, pegou uma garrafa de molho e jogou o líquido em direção a ela.

Publicidade
Publicidade

Waterman disse à polícia que ele tinha sido antes agredido verbalmente pela mulher, mas depois admitiu que jogou o condimento e foi preso.

"Courtney Butler [a cliente] afirmou para o Sargento Spittler que ela voltou com um sanduíche ao #burger king alegando que tinha sido feito errado e não tinha pão sobre ele," registrou o sargento Russell McLauchlan em seu relatório. Butler afirmou que o responsável pela lanchonete começou a gritar com ela e, em seguida, pegou um pouco de molho, jogou na direção dela e caiu um pouco em sua camisa.

Mas essa não foi a primeira vez que um cliente recebeu esse tipo de tratamento da lanchonete.

No ano passado, um gestor do Burger King se envolveu em uma briga com um funcionário após ter sido feito um pedido de reembolso pela compra de um shake. Em vez de oferecer um reembolso ou a substituição, o empregado amaldiçoou a cliente e até ameaçou bater nela por fazer um vídeo da briga.

Publicidade

A cadeia de fast-food, mais tarde, emitiu um pedido de desculpas e demitiu o trabalhador visto nas imagens.

Talvez sejam apenas casos isolados de funcionários não muito preparados para atendimento ao público. Mas, em se tratando de uma grande rede de fast food e de serem ocorrências nos EUA, país que tem um consumo excessivo de lanches rápidos, a repercussão toma proporções enormes e o marketing negativo pode causar dores de cabeça aos donos do Burger King. Talvez seja um alerta para que a empresa repense as formas de qualificação para atender melhor a seu público. #confusão