Parece até uma história de ficção, um filme com muita criatividade, com muita ação e um final feliz como gosta o telespectador, mas não é. Trata-se de um fato verídico, de um voo bem agitado, como um filme de ação, mas felizmente com um final feliz.

A gestante, que estava grávida de sete meses, resolveu viajar do Dubai para as Filipinas através da companhia aérea Cebu Pacific Air. Era para ser um voo como todos os outros, mas não foi.  De repente, a gestante, que só deveria dar à luz em dois meses, começa a sentir fortes dores e pede ajuda, a bolsa se rompe e as contrações aumentam. E em pleno voo a mulher entra em trabalho de parto, gerando certo pânico na tripulação e insegurança dentro do avião.

Publicidade
Publicidade

 

Felizmente, dentro do avião estavam duas enfermeiras, que se aproximaram e começaram a ajudar a gestante. O parto foi incomum, não só pelo fato do bebê nascer num avião e em pleno voo, mas também por ter sido um trabalho de parto muito rápido, em que o bebê nasceu logo.

Segundo Missy Berberabe Umandal, uma das passageiras do avião e que divulgou essa história fantástica em uma rede social, o parto terá sido tão rápido que a mãe do bebê terá empurrado uma vez só para dar à luz a sua filha.

Logo após o parto inusitado, os pilotos resolveram fazer um pouso de emergência no país mais próximo, para que a mãe e a bebezinha pudessem ter o atendimento médico necessário. O voo fez então uma parada num aeroporto da Índia e as duas seguiram para uma maternidade.

A menina, que já nasceu de uma maneira extraordinária, recebeu o nome de Heaven, que significa “Paraíso” em inglês.

Publicidade

Essa história impressionante e com final feliz ainda teve uma bonificação para a mamãe e principalmente para a pequena Heaven. Na verdade, um presentão de nascimento. A companhia aérea em que ocorreu o parto, a Cebut Pacific Air, resolveu que daria para a menina as passagens áreas pela empresa de maneira gratuita por toda sua vida.

Garotinha inteligente que escolheu um lugar certo e a hora exata de nascer. E vocês, o que acham? #Curiosidades