Miami, Estados Unidos, noite de segunda-feira, 15 de agosto. Em uma das cidades mais conhecidas do mundo, famosa pelas suas belezas naturais, pela mistura de povos imigrantes e pela tranquilidade, o casal Michelle Mishcon Stevens (de 53 anos) e John Stevens (de 59 anos) reiniciam um hábito que fazem em todos os inícios de noite. Abrem o portão de sua garagem, armam um pequeno piquenique no espaço e ficam apreciando, sentados e calmamente, o ir e vir dos moradores da região. 

A uma quadra de distância da casa da família Stevens, o estudante Austin Harrouff, de 19 anos, está jantando com seus pais em um bar local, o Duffy´s.

Publicidade
Publicidade

O rapaz aparentava tranquilidade, até que começa a reclamar da lentidão do serviço do bar. Em uma estranha e aparentemente inexplicada reviravolta, a vida de Michelle, John e Austin mudarão para sempre nos próximos minutos. O que seriam dois aprazíveis jantares em família -  um piquenique na garagem de uma casa e um jantar em um pacífico restaurante - se transforma em um dos eventos mais bizarros e macabros já registrados na cidade americana.

Austin Harrouff, como que possuído por um espírito maligno ou por um destes vírus que transformam serem humanos normais em psicóticos assassinos, tão comuns na ficção, tem uma explosão de raiva e sai correndo do bar, na direção da rua. Em sua repentina corrida pela avenida, o jovem rapaz passa pela casa dos Stevens. Sem explicação e sem aviso, o até há pouco tempo pacato estudante salta sobre o casal de idosos e entra em luta corporal com ambos. O rapaz, completamente fora de si e emitindo sons grotescos e grunhidos animais, sem qualquer tipo de comunicação com palavras, atingiu o casal com toda a sua força, usando objetos que estavam na garagem da casa para bater, esfaquear e tentar matar marido e mulher que, até então, eram desconhecidos para ele. 

Um vizinho que testemunhou o ataque ligou para a polícia.

Publicidade

Ao chegar ao local, os policiais ficam chocados com o que veem. Austin Harrouff está deitado sobre o corpo morto de John, arrancando com os dentes pedaços de seu rosto, mastigando-os e engolindo-os, como se fosse um zumbi. Os policiais tentam parar o ato de #canibalismo atirando com armas elétricas no rapaz de 19 anos. Apesar de vários choques, Austin, como que utilizando algum super poder, não para com a carnificina. A polícia decide agir mais energicamente e quatro oficiais se jogam sobre o rapaz, até que conseguem imobilizá-lo. 

As motivações do crime permanecem um mistério. O jornal Miami Herald informa que o assassino está sendo mantido sob custódia e sedado em um hospital local. Exames toxicológicos feitos no rapaz não indicaram o uso de nenhuma droga ilegal. Suas duas vítimas morreram no ataque. A polícia de Miami ainda está investigando o crime, mas tudo indica que as vítimas foram escolhidas ao acaso.  #The Walking Dead