Uma comunidade cristã conseguiu provar ao mundo que para adorar ao senhor não é preciso luxo nem riqueza, somente sinceridade e respeito. Aproximadamente 70 mil religiosos se reúnem em uma caverna, na qual se tornou uma linda igreja.

Ela fica localizada no Egito, em um lugar com o nome de Bab El Bahr, na periferia do Cairo. O lugar foi ocupado no ano de 1910 por um grupo de Nômades, que são pessoas que catam os lixos das ruas e depois reciclam. O lugar reúne um grande número de pessoas que frequentam as comunidades cristãs coptas e também cristãos árabes.

Viver em um país em que a maioria das pessoas é muçulmana e está rodeado por países que são dominados por comunidades Islâmicas torna a fé cristã algo muito difícil de ser levado a diante. Mas quando a fé é firme tudo se torna possível, e foi o que aconteceu com os cristãos, que se reúnem para louvar o nome do senhor Jesus Cristo.

Publicidade
Publicidade

A igreja abriga aproximadamente 20 mil pessoas, e já ganhou o titulo de maior igreja cristã do Oriente Médio. Próximo ao local foram construídos outros ambientes que estão ligados diretamente ao templo, se formando um grande complexo religioso subterrâneo. Semanalmente, os fieis se reúnem no local para provar o amor que sentem por Jesus Cristo e agradecer a vida que têm.

Para eles, isso é uma grande conquista religiosa, já que eles estão vivendo numa região islâmica onde partidos políticos influentes (no caso do Egito, a Irmandade Muçulmana) são contra a liberdade religiosa. Manter os fieis unidos por Jesus Cristo é algo inexplicável, contam os religiosos cristãos.

“Enfrentamos alguns preconceitos, por isso digo que não é fácil ser um fiel copta no Oriente Médio, a politica e também a situação econômica que o Egito está enfrentando nos últimos anos está influenciando muito, fazendo com que inúmeros cristãos fiquem com medo do futuro do cristianismo”, conta o Líder cristão Markos Ayoub.

Publicidade

Conforme esses problemas vão aumentando, muito jovens abandonam o país para tentar construir uma vida distante do Oriente Médio, procurando novas oportunidades e uma vida melhor. Porém, alguns decidem ficar e mostrar a sua fé e esperança na #Religião.

Ele conta que o lugar sofreu poucas intervenções na estrutura, e tudo é mantido com muito cuidado e respeito com a natureza. Quem visita a gruta diz que tudo é um espetáculo da natureza e que os religiosos só melhoraram o espetáculo da natureza.

Veja o vídeo:

#Viral