Conhecida como “Miss Inafundável”, a comissária de bordo Violet Jossep ganhou fama após conseguir escapar de três naufrágios. Ela esteve a bordo das embarcações Titanic, Britannic e Olympic num período de 5 anos. Violet, nascida na Argentina em 1887, filha de imigrantes irlandeses, é uma espécie de "protegida de Deus", pois quando criança chegou a contrair tuberculose e ser desenganada pela medicina da época. Os médicos lhe deram apenas alguns meses de vida.

Violet não morreu de tuberculose, contrariando assim pela primeira vez as expectativas de todos. Assim que o pai faleceu, sua família voltou ao país da Grã Bretanha, e em 1910 ela resolveu seguir os passos de sua mãe, começando a trabalhar como comissária de bordo em navios.

Publicidade
Publicidade

A primeira companhia náutica em que Violet Jossep trabalhou se chamava White Star Line. A empresa, fundada em 1850, não teve uma boa reputação enquanto existiu, pois três de seus barcos da frota Olympic tiveram triste fim.

Em 1911, aconteceu o primeiro #naufrágio do qual a comissária escaparia com vida. O acidente ocorreu entre o RMS Olympic e o navio de guerra HMS Hawke. O navio em que Violet estava não sofreu danos graves.

O segundo naufrágio no qual Violet poderia ter morrido, como muitos morreram, foi com o famoso “navio dos sonhos”, o Titanic. O dia 14 de abril de 1912 seria lembrado até os dias de hoje como um dos maiores acidentes marítimos. O navio se chocou contra um iceberg em sua viagem inaugural, e a comissária recebeu ordens de entrar no bote 16, onde recebeu nos braços um bebê antes de ganhar as águas geladas.

Publicidade

Com isso, se tornou um dos pouco mais de 700 sobreviventes desse acidente.

Por fim, em novembro de 1915, o navio HMHS Britannic, que tinha como objetivo ser um navio-hospital durante a Segunda Guerra Mundial, recebeu Violet como uma das enfermeiras da Cruz Vermelha Britânica. A explosão de uma mina submarina atingiu o Britannic e o navio naufragou, e ela mais uma vez saiu da situação em um bote salva vidas.

Mesmo após testemunhar os horrores dos três acidentes, Violet ainda trabalhou na indústria marítima até o ano de 1950, se aposentou com 63 anos de idade e foi morar em uma casa de campo e aos 84 anos faleceu levando consigo as memórias de três naufrágios e todos os seus 42 anos de serviços prestados em alto mar. #Sociedade #História