A comovente história refere-se a uma menina de apenas 8 anos, que acabou morrendo para salvar a vida da irmã menor, durante o terremoto ocorrido na cidade de Pescara del Tronto, uma das cidades mais atingidas pelo abalo de magnitude 6.2 na escala Richter. De acordo com informações do jornal Daily Mail, as duas meninas foram encontradas debaixo dos escombros na residência onde moravam com a família.

A avó das crianças contou que sua neta mais nova, identificada como Giorgia Reinaldo, de apenas 4 anos, teria sobrevivido ao incidente graças à sua irmã mais velha, identificada como Giulia Reinaldo, que, na ocasião, deu sua vida para salvar a da irmã.

Publicidade
Publicidade

Ainda, de acordo com o relato da avó, no momento do tremor, Giulia havia se deitado em cima da irmã, única razão pela qual a menina sobreviveu. De acordo com os médicos locais, a garota não sofreu nenhum trauma e passa bem.

Cachorro continua guardando a casa dos donos

Outra notícia que acabou ganhando destaque nas páginas dos jornais italianos refere-se à história de um cachorro que atende pelo nome de Bravo. Mesmo ferido em uma das patas, o cachorro segue guardando a residência dos donos, que foi completamente destruída pelo terremoto ocorrido na região de Amatrice.

Segundo reportagem do jornal italiano Lá Stampa, Bravo aguarda há dois dias no local à espera dos donos. Durante o resgate das vítimas, o cão ainda teria tentado proteger os moradores da residência, latindo para os bombeiros que tentavam entrar no local.

Publicidade

Mesmo com a tentativa de proteger seus donos, eles foram resgatados dos escombros e seguem internados em um hospital da região. O cão, por sua vez, continua na região atingida, caminhando com dificuldades e completamente desamparado. 

Segundo informações, as equipes de resgate da região passaram a última noite trabalhando na tentativa de encontrar sobreviventes. Até o momento foram contabilizadas 250 vítimas fatais, além das centenas de feridos. Além de destruir várias residências, o tremor acabou causando estragos em estradas que ligam a uma região montanhosa localizada a 150 km de Roma. De acordo com as autoridades locais, o abalo sísmico foi tão forte que, na ocasião, foram registrados pequenos tremores em Bolonha, região localizada ao norte do país. A cidade de Nápoles, localizada mais ao sul, também registrou pequenos tremores. #Tragédia #Europa #Terremoto