Após uma análise feita no Centro de Cuidados de Saúde para Mulheres e Crianças na cidade de Yichang, localizada na província de Hubei, China Central, uma jovem mãe de 23 anos tomou a difícil decisão de terminar uma gestação que já estava em seu sexto mês.

Exames mostraram que o feto apresentava uma deformidade congênita raríssima, conhecida como sirenomelia, ou "Síndrome da Sereia", onde as pernas do bebê se apresentam fundidas, o que lhe dá a aparência de possuir uma cauda, semelhante à do ser mitológico.

Apenas um em cada 100 mil nascimentos apresenta a anomalia, que geralmente é acompanhada por deformidades em outros órgãos, como rins e bexiga, com uma expectativa de sobrevivência de, no máximo, dois dias.

Publicidade
Publicidade

No caso chinês, os exames diagnosticaram fígado atrofiado e ausência de uma bexiga.

Pouca expectativa de vida

De acordo com os especialistas que atenderam a mulher chinesa, seu bebê sobreviveria por apenas algumas horas após o nascimento.

A Síndrome da Sereia ainda é um mistério médico, e o caso mais bem documentado é o de Shiloh Pepin, uma americana que faleceu aos 10 anos de idade, em 2009, mesmo depois de sofrer 150 cirurgias corretivas durante sua curta vida.

Segundo relatos, existem atualmente apenas duas pessoas vivas que apresentam sirenomelia, e uma delas é Milagros Cerrón Arauco, nascida em 2004, na cidade de Huancayo, Peru. Apesar de a maioria de seus órgãos internos ter se desenvolvido em perfeitas condições, a menina nasceu com suas vias digestiva, genital e urinária compartilhando um único tubo.

Publicidade

Milagros já efetuou várias cirurgias, incluindo a separação de suas pernas, o que lhe permitiu começar a andar. Seu médico, Luis Rubio, afirmou em 2006 que estava satisfeito com seu progresso, mas disse na época que a garota ainda precisaria de 10 a 15 anos de reabilitação.

Em 2015, foi noticiado que a garota ainda pode precisar de mais três ou quatro intervenções, incluindo as cirurgias plásticas para corrigir seus órgãos sexuais e a curvatura de seus pés, que deverão ser feitas após Milagros fazer 18 anos de idade.

Veja alguns momentos da vida de Milagros Cerrón:

#Medicina